Salada Verde

Tudo errado

O Aterro de Itaoca, em São Gonçalo, recebe lixo hospitalar que deveria ser incinerado e pode deixar o chorume da decomposição dos resíduos vazar para rios que desaguam na Baía de Guanabara, contaminando suas águas. A denúncia foi feita pela Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), que inspecionou o local na manhã de segunda-feira. A empresa S.A. Paulista, responsável pelo aterro, se defendeu ao dizer que tem notas fiscais que comprovam o carregamento do chorume para a estação de tratamento da companhia Águas de Niterói. Quanto aos resíduos hospitalares, a explicação foi a de que o incinerador está em obras para a melhoria do equipamento. A notícia é do carioca O Globo.

Redação ((o))eco ·
4 de setembro de 2007 · 17 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

O Aterro de Itaoca, em São Gonçalo, recebe lixo hospitalar que deveria ser incinerado e pode deixar o chorume da decomposição dos resíduos vazar para rios que desaguam na Baía de Guanabara, contaminando suas águas. A denúncia foi feita pela Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), que inspecionou o local na manhã de segunda-feira. A empresa S.A. Paulista, responsável pelo aterro, se defendeu ao dizer que tem notas fiscais que comprovam o carregamento do chorume para a estação de tratamento da companhia Águas de Niterói. Quanto aos resíduos hospitalares, a explicação foi a de que o incinerador está em obras para a melhoria do equipamento. A notícia é do carioca O Globo.

Leia também

Notícias
19 de abril de 2024

Em reabertura de conselho indigenista, Lula assina homologação de duas terras indígenas

Foram oficializadas as TIs Aldeia Velha (BA) e Cacique Fontoura (MT); representantes indígenas criticam falta de outras 4 terras prontas para homologação, e Lula prega cautela

Notícias
19 de abril de 2024

Levantamento revela que anta não está extinta na Caatinga

Espécie não era avistada no bioma havia pelo menos 30 anos. Descoberta vai subsidiar mudanças na avaliação do status de conservação do animal

Salada Verde
19 de abril de 2024

Lagoa Misteriosa vira RPPN em Mato Grosso do Sul

ICMBio oficializou a criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural Lagoa Misteriosa, destino turístico em Jardim, Mato Grosso do Sul

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.