Notícias

Dilema

Miriam Leitão, em O Globo (gratuito, pede cadastro), cai no caso da usina de Barra Grande, a hidrelétrica prestes a entrar em funcionamento e cuja obra foi autorizada com base em relatório de impacto ambiental fraudulento. Feito pela firma Engevix, o estudo simplesmente ignorou a presenca de floresta primária, que tem espécies de árvores à beira da extinção, na área que será inundada. O consórcio Baesa, dono da hidrelétrica, insiste que não fez nada de mal. E é verdade. Ganhou licitação para instalar operação realizada depois que o governo liberou a obra. O problema é que ela insiste que apesar do erro original, agora é tarde para impedir que a usina entre em funcionamento. Os ambientalistas discordam.

Manoel Francisco Brito ·
24 de novembro de 2004 · 20 anos atrás

Leia também

Salada Verde
24 de maio de 2024

Comissão da Câmara aprova projeto que aumenta pena para crime ambiental na Amazônia

Proposta também inclui penalização de servidores e agentes públicos que se omitirem diante de tais crimes. Ascema vai avaliar conteúdo do texto

Notícias
24 de maio de 2024

Desastres ambientais afetaram 418 milhões de brasileiros em 94% das cidades, diz estudo

Levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mostra que cada brasileiro enfrentou, em média, mais de duas situações de desastre entre 2013 e 2023

Salada Verde
24 de maio de 2024

A despedida da flor-de-maio 

A bela floração dessa espécie endêmica da Mata Atlântica dura de 15 a 20 dias e ocorre somente uma vez por ano

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.