Notícias

Canários-peruanos apreendidos no MS

Pela terceira vez em oito meses, espécie utilizada em rinhas de aves é encontrada em blitz nas estradas do estado.

Fábio Pellegrini ·
5 de maio de 2011 · 11 anos atrás
Crédito:  PMA-MS
Crédito: PMA-MS
Campo Grande (MS) – Pela terceira vez em oito meses autoridades policiais realizam apreensão de canários peruanos em Mato Grosso do Sul, fatos que indicam rodovias do Estado como rotas para o contrabando de animais.

A apreensão, ocorrida na tarde de quarta-feira (4) foi feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no município de Água Clara, na BR-262, que liga Corumbá, na fronteira oeste do Estado com a Bolívia, a Três Lagoas, divisa com o Estado de São Paulo (ao leste). São 1.005 canários peruanos que estavam em um Fiat Palio , de Brasília, conduzido por um homem de 43 anos, residente em Pedra Branca (CE). Ele alegou aos policiais que havia pego as aves em Campo Grande e as levaria para Brasília.

O homem afirmou ainda que não conhecia a pessoa que o entregou as aves e que os contatos comerciais foram feitos por telefone. Com o traficante havia mais três pessoas, porém, ele assumiu toda a responsabilidade pelo tráfico, inclusive, afirmou ter pago R$ 10.000,00 pelos animais.

Os canários exóticos foram encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande. O acusado foi autuado administrativamente e multado em R$ 502.500,00. Ele ainda responderá por crime ambiental e poderá ser condenado a seis meses a um ano de detenção.

A PMA informa que tudo indica esses canários saem do Peru e Bolívia e são levados principalmente para Brasília e para a região Nordeste do país para serem utilizados em rinhas. Em fevereiro também foram apreendidos 1005 e em setembro do ano passado 1236.
Fabio Pellegrini

Crédito:  PMA-MS
Crédito: PMA-MS
Crédito:  PMA-MS
Crédito: PMA-MS

{iarelatednews articleid=”24799″}

Leia também

Análises
27 de janeiro de 2022

Um lugar para as onças da Mata Atlântica na Década da Restauração

A Mata Atlântica é um pacote completo, com onças e tudo; é preciso urgentemente nos conscientizarmos que uma floresta sem bichos não tem futuro

Colunas
26 de janeiro de 2022

O que você levaria se tivesse que abandonar sua casa em 1 minuto?

Migração forçada por causa de fatores climáticos serão cada vez mais frequentes e atingirão mais pessoas. É preciso focar em políticas públicas para mitigar seus impactos

Reportagens
26 de janeiro de 2022

Especialistas criticam medidas de curto prazo adotadas contra a estiagem no Rio Grande do Sul

Governo estadual e representantes do agronegócio pedem recursos para cobertura de prejuízos, abertura acelerada de poços artesianos e até barramentos em áreas de preservação permanente

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta