Notícias

Projeto Tamar devolve ao mar 2 meros capturados acidentalmente

Os peixes foram soltos na Praia do Forte, na Bahia. Criticamente ameaçados de extinção, moratória proíbe a pesca do animal até 2015.

Redação ((o))eco ·
8 de novembro de 2013 · 8 anos atrás

Os meros são devolvidos ao seu habitat natural. Fotos: Everson Cardoso
Os meros são devolvidos ao seu habitat natural. Fotos: Everson Cardoso

O Projeto Tamar devolveu a natureza 2 meros capturados acidentalmente: um dos peixes foi capturado por um pescador e o outro pelo próprio Projeto Tamar. Também conhecido como o Senhor das Pedras, o mero (Epinephelus itajara) está criticamente ameaçado de extinção e é protegido por lei que proíbe sua captura. A moratória de pesca já dura 11 anos e foi prorrogada até 2015.

Os meros capturados ficaram abrigados em tanques do Tamar na base do Projeto Praia do Forte e foram estudados pelos pesquisadores do Projeto Meros do Brasil, que analisaram os espécimes, orientaram os cuidados, e realizaram a coleta de tecido e medidas para os estudos de biometria de um dos meros.  Atualmente, o maior está com 73cm e 7 kg e o menor com 46,5cm e 1,8 kg, ambos saudáveis. As medidas foram tiradas e um tag inserido em cada animal pelo pesquisador especialista em peixes recifais Dr.Claudio Sampaio da UFAL e pelos veterinários Gustavo Rodamilans e Thaís Torres, do Projeto Tamar.

O primeiro mero foi capturado pelo pescador conhecido como “Minha Cor”. O animal foi pescado com anzol na Praia do Forte, onde funciona uma das bases do projeto Tamar.

Já o segundo foi resgatado pela equipe do Projeto Tamar após ser visto preso em uma Munzuá (equipamento usado na pesca, onde o peixe entra por uma abertura e não encontra a saída), no Porto da Barra, em Salvador.

O mero é grandalhão, mas inofensivo: pode chegar a 2 metros de comprimento e pesar 400 kg. Virou alvo fácil de um comércio predatório que o colocou na lista vermelha dos animais em extinção. Pudera, o senhor das pedras só entra na idade reprodutiva entre 7 e 10 anos de idade, o que dificulta a reposição da espécie.

Clique nas imagens para ampliá-las e ler as legendas

 

 

Leia Também
Meros serão protegidos por mais três anos
Mero, o Senhor das Pedras
O “Senhor das Pedras” – um gigante ameaçado

 

 

 

Leia também

Reportagens
25 de outubro de 2021

Exploração ilegal de madeira aumenta no Mato Grosso e chega a 88,3 mil hectares em 2020

Ilegalidade atinge 38% da área total utilizada para extração de madeira no estado. Mais de 10 mil hectares explorados de forma ilegal foram em áreas protegidas

Análises
25 de outubro de 2021

Como frear crises hídricas, as atuais e as futuras?

Acompanhamos de perto, por aqui, uma expansão imobiliária desordenada, que, à luz do dia, destrói nascentes e despeja esgoto diretamente em cursos d’água

Reportagens
25 de outubro de 2021

Como os estados cuidam da Amazônia: comparamos dados de proteção, orçamento e desmatamento

Análise exclusiva do ((o))eco se debruça sobre dados ambientais dos nove estados da Amazônia Legal para compreender diferenças e semelhanças nas políticas públicas regionais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta