Notícias

Política Nacional de Manejo Integrado do Fogo é aprovada por deputados e vai ao Senado

Depois de ficar parado três anos na Câmara dos Deputados, o projeto foi aprovado com texto substitutivo. Política regulamenta o manejo do fogo para combater incêndios em áreas naturais

Duda Menegassi ·
4 de novembro de 2021

Na última quinta-feira (28), a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei nº 11276/18, que institui a Política Nacional de Manejo Integrado do Fogo. A pauta agora segue para apreciação no Senado. A instituição da Política Nacional prevê a regulamentação do uso do fogo como prática para prevenção e combate a incêndios em áreas naturais. Além disso, o projeto também prevê o uso do fogo por populações tradicionais, como quilombolas, indígenas e agricultores familiares, assim como para atividades agrossilvopastoris, neste caso mediante autorização prévia e autorização dos órgãos ambientais.

O texto aprovado foi o substitutivo elaborado pela relatora, a deputada Rosa Neide (PT-MT). “A redução dos incêndios, propiciada pela implementação de uma Política Nacional de Manejo Integrado do Fogo, contribuiria para o enfrentamento das mudanças do clima, pois reduz a emissão de gases de efeito estufa, além de reduzir os gastos com operações
de combate, os danos ambientais e os prejuízos com propriedades e bens impactados por incêndios. A medida também reduz os gastos públicos com saúde, ao diminuir os danos causados pela fumaça e pela fuligem às populações afetadas”, explica a relatora.

A estratégia do Manejo Integrado do Fogo (MIF) abrange diferentes técnicas, como fazer aceiros (retirada de vegetação para formar uma barreira ao fogo) e a queima prescrita e controlada, para ajudar na prevenção e combate a incêndios através da eliminação do combustível da vegetação. De acordo com o texto substitutivo, a queima controlada poderá ser usada para fins agrossilvipastoris em áreas determinadas e a prescrita para fins de conservação, pesquisa e manejo em áreas naturais.

O projeto cria ainda o Comitê Nacional de Manejo Integrado do Fogo, a quem caberá articular, propor medidas e mecanismos, monitorar e estabelecer as diretrizes para execução da política. O comitê deverá ter no mínimo um terço da sua composição formada por representantes da sociedade civil.

Ao projeto principal foi apensado o Projeto de Lei nº 3.001/2019, de autoria da deputada Bia Cavassa (PSDB-MS) para tornar obrigatória a criação de brigada permanente de combate a incêndios florestais nos municípios com maiores índices de queimada no país.

Programa Piloto

Em 2014, teve início o Programa Piloto de Manejo Integrado do Fogo, implementado pelo ICMBio, nas unidades de conservação federais, e pelo Ibama/PrevFogo em Terras Indígenas e quilombolas. “A aprovação do projeto de lei vai possibilitar a implementação do manejo do fogo em todo o território brasileiro, assim, todos os resultados exitosos do Programa Piloto MIF [Manejo Integrado do Fogo] poderão ser observados de maneira muito mais ampla e abrangente, inclusive em áreas particulares”, comenta a assessora técnica do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN), Lívia Moura, especialista na temática do Manejo Integrado do Fogo, que já conversou com ((o))eco sobre o tema.

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica. Escreve para ((o))eco des...

Leia também

Reportagens
7 de julho de 2021

Queimar é melhor do que incendiar, a estratégia do Manejo Integrado do Fogo

Conhecimento tradicional de manejo do fogo é essencial para o controle e prevenção dos incêndios. Projeto que institui a política nacional de manejo integrado do fogo está parado no Congresso desde 2019

Notícias
21 de julho de 2021

Estudo alerta que sem manejo do fogo, incêndios em áreas naturais vão se agravar

Pesquisadores apontam que para evitar que o país continue a sofrer com catastróficos incêndios em áreas naturais, é necessário investir em manejo de forma integrada e preventiva

Salada Verde
25 de agosto de 2021

Projeto que cria Política Nacional de Manejo do Fogo passa a ser pauta urgente

Abandonada por dois anos no Câmara, proposta que tem como objetivo prevenir a ocorrência de incêndios florestais será apreciada direto no Plenário

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta