Reportagens

Dia 08 – 09 de Setembro de 2007

Passagem da expedição ao Alto Paraná pela Reserva Biológica de Santa Helena (PR) faz pesquisadores refletirem sobre o trabalho de resgate de fauna no reservatório de Itaipu.

Laury Cullen · Fernando Lima ·
18 de setembro de 2007 · 17 anos atrás

Levantamos a vela logo cedo e partimos rumo a Santa Helena. Cuidadosamente procuramos o canal demarcado para passarmos pelo corredor de pedras do que foram um dia as sete quedas e cuidado redobrado com as torres e linhas de transmissão. Passado o perigo nos impressionamos com o abismo formado pelo vale inundado, identificado com nosso ecobatímetro (o aparelho que mede a profundidade). Ele mostrava 70-80 metros de profundidade, chegando à marca dos 106. As matas ciliares dominadas por leucenas mortas (Leucena leucocephala) plantadas como pioneiras no programa de recomposição das matas ciliares do reservatório, agora empesteiam toda a paisagem. O lado paraguaio chamou a atenção pela constante fumaça de queimadas.

Desabafos à parte, nosso veleiro continuou pelo canal quase que indiferente à nossa indignação. Aportamos no fim da tarde no balneário Santa Helena. Aproveitamos a tarde para programar nosso retorno e organizar as coisas e as idéias. Andamos pelo balneário e procuramos um lugar para comer. Após o jantar, um balanço geral. Cortes e mais cortes nas mãos e pés, arranhões, unhas quebradas, dor, mal jeito, etc, etc, etc. A exaustão já era tão grande que não tínhamos certeza se não adormeceríamos no meio do caminho até o barco. O veleiro Pasárgada, esse bravo guerreiro, nem de longe mostrava os sinais de cansaço de seus exaustos tripulantes. Pelo contrário. Apagamos com o som das cordas ao vento batendo no mastro. Como diria nosso amigo Toy: “Chamando para a briga.”

  • Laury Cullen

    Engenheiro Florestal formado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Leia também

Salada Verde
29 de maio de 2024

Expansão da soja no leste amazônico provocou perda de R$10 bi em serviços ambientais

Desmate e aumento das áreas agrícolas têm diminuído a capacidade da floresta de oferecer benefícios à população, mostra estudo. Cifra refere-se aos últimos 36 anos

Salada Verde
29 de maio de 2024

Mais de 150 macacos morrem no México em meio ao calor extremo

Pelo menos 157 bugios já morreram desidratados apenas no mês de maio e causa provável são as altas temperaturas no país, que chegaram à sensação térmica de 52º C

Salada Verde
29 de maio de 2024

PAC injetará R$ 700 mi nos estados pantaneiros

Os investimentos podem prejudicar as cheias e as vazantes e a conservação de animais e plantas no Pantanal brasileiro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.