Reportagens

O estado das negociações.

Nesta quinta-feira, a pouco mais de 24 horas do final da Conferência do Clima, as posições dos países começaram a ficar mais claras. A briga aqui...

Gustavo Faleiros ·
13 de dezembro de 2007 · 16 anos atrás

Nesta quinta-feira, a pouco mais de 24 horas do final da Conferência do Clima, as posições dos países começaram a ficar mais claras. A briga aqui em Bali está concentrada nos primeiros parágrafos do chamado ‘Diálogo sobre ações de longo prazo’, texto que vai lançar o ‘mapa do caminho’ para as negociações de um novo acordo de redução de emissões. Em outras palavras, o que se discute é a pauta que será negociada nos próximos dois anos para novas metas depois que o Protocolo de Quioto estiver terminado em 2012.

Os Estados Unidos participam desta conversa pois, mesmo não tendo ratificado Quioto, são membros da Convenção da ONU sobre Mudanças Climáticas. E são exatamente eles que não aceitam falar sobre metas. De acordo com a chefe da delegação americana, Paula Dobrianski, aceitar agora indicações de quanto os países desenvolvidos terão que cortar é “pré-julgar” o que sairá das negociações. O que o “mapa do caminho” a ser aprovado em Bali deve estabelecer é que só em 2009 haverá uma decisão definitiva sobre o novo regime climático. “Os Estados Unidos estão comprometidos em atingir um objetivo de longo prazo”, disse Dobrianski.

A União Européia é a principal defensora das metas e tem usado um indicativo do IPCC de que para evitar os efeitos mais drásticos das mudanças climáticas, é preciso ter um esforço de redução entre os países ricos que estabeleça cortes de 25% a 40% até 2020. O comissário de Meio Ambiente, Stavro Dimas, disse que um acordo em Bali não vai acontecer sem estas menções diretas no texto final. “No momento, abrir mão disso é inconcebível.”

O racha chegou a tal ponto nas negociações de Bali que autoridades da União Européia, como o ministro de Meio Ambiente da Alemanha, Sigmar Gabriel, anunciou o boicote do bloco à reunião convocada pelo presidente americano George W. Bush entre os maiores emissores de gases estufa em janeiro de 2008, no Hawaí.

O Brasil, aliás, também está convocado para a reunião de Bush em janeiro. Segundo o embaixador extraordinário para Mudanças Climáticas, Sérgio Serra, se os Estados Unidos realmente melarem a Convenção de Bali, o Brasil também vai pular fora do encontro no Hawaí.

  • Gustavo Faleiros

    Editor da Rainforest Investigations Network (RIN). Co-fundador do InfoAmazonia e entusiasta do geojornalismo. Baterista dos Eventos Extremos

Leia também

Salada Verde
23 de fevereiro de 2024

Justiça Federal impõe mais de R$ 316 milhões em indenizações por desmatamento ilegal

Infrações ambientais foram identificadas pelo MPF por meio do Amazônia Protege, projeto que utiliza monitoramento por satélite para responsabilizar os atores dos desmatamentos ilegais

Notícias
23 de fevereiro de 2024

MPF no Acre arquiva denúncia da CPI das ONGs contra servidores do ICMBio

Servidores do órgão foram acusados de abusos contra moradores da Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre; para procurador, acusações são “genéricas e sem fato concreto”

Notícias
23 de fevereiro de 2024

Antas “avisam” pesquisadores sobre contaminação humana por agrotóxicos no MS

Além de agrotóxicos como glifosato, moradores do sudeste do estado também apresentaram altos índices de metais no corpo. Antas atuaram como sentinelas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.