Reportagens

Parte 5 – Voando por cima

A última parte do relato do produtor do filme “Return to the Amazon” mostra como foram os vôos sobre áreas de floresta preservada e outras já fragmentadas por pastos e lavouras.

Plínio Ribeiro ·
25 de março de 2008 · 14 anos atrás

Para entender a magnitude da Amazônia é preciso sobrevoá-la. É impossível ter a dimensão de seu espaço sem sair do chão. E mesmo voando não é tão simples assim. Por isso, durante duas semanas, sobrevoamos essa enorme região seguindo de Manaus, passando por Alta Floresta, Santarém, Macapá, Laranjal do Jarí, retornando a Santarém e de volta a Manaus.

A perda de biodiversidade é um problema global que requer soluções globais. O Brasil, devido principalmente aos dois terços que detém da bacia do rio Amazonas, é o país de maior importância nesse contexto. Temos a ciência a nosso favor como procurei demonstrar nesse relato. É preciso coragem política para ignorar alguns interesses locais e aproveitar as oportunidades que esse contexto nos oferece.

  • Plínio Ribeiro

    Plínio Ribeiro é formado em administração de empresas e economia pelo IBMEC, em São Paulo.Trabalha há um ano no IPÊ – Institu...

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta