Reportagens

Uma heterogênea Rede de Ecomunicadores dará mais visibilidade ao Pantanal e Serra da Bodoquena

Curso gratuito de jornalismo e tecnologia em andamento no Mato Grosso do Sul pretende capacitar seus moradores para a produção de notícias.

Anne Galvão ·
24 de janeiro de 2014 · 10 anos atrás

Um curso gratuito de jornalismo e tecnologia está em andamento em cinco municípios do Mato Grosso do Sul, a fim de capacitar seus moradores para a produção colaborativa de notícias com enfoque nos recursos naturais da região. É o projeto ParaTudo – Rede de Ecomunicadores do Pantanal e da Serra da Bodoquena, uma iniciativa da Fundação Neotrópica do Brasil (FNB) em parceria com o site de jornalismo ambiental O Eco, patrocinada pelo Comitê Holandês da União Internacional para a Conservação da Natureza e Recursos Naturais e pela Secretaria do Consumidor, do Ministério da Justiça.

Por meio desse projeto, a FNB está fortalecendo multiplicadores pela conservação ambiental ao propiciar um diálogo que se expande das conversas entre os 20 ecomunicadores de cada município para da Rede, e da Rede para toda a comunidade brasileira interessada pelo Pantanal e Serra da Bodoquena. Para isso, os integrantes da rede participam de oficinas, têm estímulo e mediação para discussões online e, principalmente, são preparados para a produção de informação regional.

Após a divulgação das vagas do curso, 204 inscrições foram submetidas e 100 pessoas selecionadas. A Rede de Ecomunicadores é composta por uma diversidade que abrange 57 homens e 43 mulheres, com idades que variam de 16 a 57 anos. São pessoas de diversas áreas e escolaridades – do fundamental ao doutorado.

O primeiro encontro aconteceu entre 9 e 16 de dezembro, período em que a equipe da FNB percorreu os municípios contemplados: Miranda, Corumbá, Bodoquena, Bonito e Porto Murtinho. A pauta do encontro estava focada em conhecer um pouco sobre cada ecomunicador e tirar todas as dúvidas com relação ao curso e à rede proposta. Essas atividades foram apresentadas com dinâmicas descontraídas, que fizeram com que as pessoas começassem a se soltar. Num segundo momento, discussões interessantes aconteceram em torno do texto Informação e Comunicação, de Donizete Soares, e do vídeo A História dos Eletrônicos do Projeto A História das Coisas. Os núcleos de cada município contribuíram com seus olhares e peculiaridades, mostrando-se animados para o que está por vir.

O próximo encontro acontecerá entre 27 de janeiro e 3 de fevereiro, com a participação especial de Eduardo Pegurier. Ele vai dar oficinas sobre os temas: “Breve História da Imprensa”, “Reportagem e Técnica de Entrevista” e “Jornalismo Digital e Redes Sociais”. Confira a programação completa na página do curso.

Veja fotos

 

 

 

Leia também

Notícias
19 de abril de 2024

Em reabertura de conselho indigenista, Lula assina homologação de duas terras indígenas

Foram oficializadas as TIs Aldeia Velha (BA) e Cacique Fontoura (MT); representantes indígenas criticam falta de outras 4 terras prontas para homologação, e Lula prega cautela

Notícias
19 de abril de 2024

Levantamento revela que anta não está extinta na Caatinga

Espécie não era avistada no bioma havia pelo menos 30 anos. Descoberta vai subsidiar mudanças na avaliação do status de conservação do animal

Salada Verde
19 de abril de 2024

Lagoa Misteriosa vira RPPN em Mato Grosso do Sul

ICMBio oficializou a criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural Lagoa Misteriosa, destino turístico em Jardim, Mato Grosso do Sul

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.