Reportagens

Curtas da COP21: Cético-gate e um troféu para cara de pau

Greenpeace diz ter pego acadêmicos influentes vendendo trabalhos pró indústria de carbono, enquanto ministra recebe anti-troféu por metas de desmatamento do Brasil.

Claudio Angelo · Cíntya Feitosa ·
8 de dezembro de 2015 · 6 anos atrás
ONG Engajamundo entrega troféu Cara de pau à ministra do meio ambiente. Foto: Instituto Socioambiental

CÉTICO-GATE

O Greenpeace revelou como dois acadêmicos de universidades de ponta nos EUA, Frank Clemente (Penn State) e William Harper (Princeton), aceitaram receber dinheiro de empresas de combustíveis fósseis para escrever artigos acadêmicos defendendo o carvão e o petróleo, sem declarar a fonte do financiamento. Harper foi chamado pelo senador republicano Ted Cruz para participar de uma audiência pública questionando a ação do governo americano para cortar emissões.

CRÉDULOS

Os ambientalistas contataram os pesquisadores por e-mail, dizendo trabalhar para consultorias interessadas em promover o carvão na Indonésia e em mitigar impactos negativos da conferência de Paris para a indústria do petróleo, e encomendando pesquisa “independente”. As conversas, que revelam a extensão do elo entre os dois acadêmicos céticos e a indústria, foram divulgadas pelo Greenpeace na internet.

NA MESMA MOEDA

Em 2009, antes da cúpula de Copenhague, negacionistas do clima vazaram uma série de e-mails de pesquisadores da Universidade de East Anglia, que supostamente mostravam falhas de conduta científica. Os cientistas foram investigados por dois comitês de inquérito e inocentados.

PEROBA NELES

A ministra Izabella Teixeira (Meio Ambiente) foi surpreendida na noite de segunda-feira, na conclusão de seu encontro com governadores da Amazônia, com o “Troféu Cara de Pau”. Entregue pela ONG Engajamundo, o galardão contempla o governo brasileiro por sua meta de aceitar o desmatamento ilegal na Amazônia até 2030.

CALÇADA DA FAMA

Celebridades continuam desfilando em Paris. Depois de Leonardo Di Caprio, Al Gore e Sean Penn, terça-feira foi dia de Alec Baldwin e Arnold Schwarzenegger, que falou no evento do Dia de Ação Global. No fim de semana, Patti Smith, Flea (Red Hot Chili Peppers) e Thom Yorke (Radiohead) deram um pequeno show pelo clima.

PROCURA-SE

Sem poder fazer protestos públicos devido ao estado de alerta de terrorismo na França, a ONG Avaaz resolveu se manifestar silenciosamente: espalhou por Paris diversos cartazes com fotos de céticos do clima e executivos da indústria fóssil, com os dizeres “Procurado por crimes contra o nosso futuro”. Entre os “fichados” estão o dinamarquês Bjorn Lomborg, que perambula pelos corredores do Le Bourget, o americano Marc Morano e a australiana Fiona Wild, executiva da BHP Billiton – coproprietária da Samarco.

CHOQUE CULTURAL

Não é apenas a insistência do presidente da COP em só falar francês que tem causado estranhamento nos delegados em Paris: o conhecido despudor dos franceses com a toalete também. Alguns dos banheiros masculinos do Le Bourget têm o mictório aberto para o corredor, e são limpos constantemente por mulheres.

 

Veja aqui toda a cobertura da COP21, uma parceria com o Observatório do Clima logo-observatorio-clima

 

 

Leia também< Acordo fica pronto na quinta, diz Fabius
Curtas da COP21: por debaixo da cordinha de 1,5C e Di Caprio x Al Gore
Paris versus o mundo real

 

 

 

  • Claudio Angelo

    Jornalista, coordenador de Comunicação do Observatório do Clima e autor de "A Espiral da Morte – como a humanidade alterou a ...

Leia também

Reportagens
7 de dezembro de 2015

Paris versus o mundo real

Enquanto diplomatas debatem colchetes na COP21, a ciência mostra que o Ártico pode ficar sem gelo em 2020, parte da Antártida entrou em colapso e há menos carbono disponível para queimar do que se supunha.

Reportagens
7 de dezembro de 2015

Curtas da COP21: por debaixo da cordinha de 1,5C e Di Caprio x Al Gore

Organização de jovens Engajamundo faz negociadores se contorcerem, reciclagem de copinhos vale dinheiro e celebridades com tratamento de chefe de Estado.

Reportagens
8 de dezembro de 2015

Acordo fica pronto na quinta, diz Fabius

Impasses permanecem, mas comitê formado pelo chanceler da França começa a avançar para convergir em direção a um documento de consenso.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Nelson Rubens diz: