Salada Verde

Chamada para conservação do Cerrado goiano está com inscrições abertas

Edital selecionará propostas que resultem em maior impacto positivo à conservação da natureza. Inscrições abertas até dia 4 de outubro

Bruna Martins ·
14 de setembro de 2021 · 1 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (FAPEG) em parceria com a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, lançou uma Chamada que busca iniciativas para a conservação da natureza no nordeste goiano. As inscrições estão abertas e o prazo para a submissão é até dia 4 de outubro.

A ideia é apoiar projetos que empenhem-se no desenvolvimento de soluções que contribuam efetivamente para a preservação da natureza na região, com foco nas temáticas de prevenção e combate aos incêndios de forma mais eficiente, na redução dos impactos na fauna, e em projetos sobre agregação de valor às cadeias dos produtos nativos do Cerrado.

Os interessados devem submeter suas propostas para a Fundação Grupo Boticário ou FAPEG, sendo proibida a submissão para ambas as instituições. Para participar é preciso fazer a inscrição em formulários específicos, disponíveis no link. A participação é gratuita.

Será destinado o valor global de R$ 1 milhão para o apoio das propostas selecionadas nesta chamada, sendo metade proveniente da Fundação Grupo Boticário, e a outra metade da Fapeg. O número de projetos selecionados depende deste valor disponível para distribuição, podendo ser em média R$ 180 mil para cada.

Os projetos terão duração mínima de 12 meses e máxima de 24, a partir da assinatura do Termo de Outorga junto a uma das fundações.

“A união de forças entre diferentes atores é elemento essencial para a conservação da natureza. É essa sinergia que traz a Fundação Grupo Boticário e a FAPEG a caminharem juntas em busca de projetos que contribuam com a proteção e o desenvolvimento socioeconômico sustentável da savana mais rica do planeta. O Cerrado é um dos biomas mais ameaçados do Brasil, que sofre constantemente com incêndios de grandes proporções e com o desmatamento”, afirma a gerente de Ciência e Conservação da Fundação Grupo Boticário, Marion Silva.

Acesse o edital aqui.

  • Bruna Martins

    Jornalista em formação pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Leia também

Salada Verde
8 de dezembro de 2022

Último ato de Bolsonaro para a ciência é dar calote em bolsas de pesquisa

A Capes não poderá pagar 100 mil estudantes de mestrado e doutorado em dezembro. Muitas das pesquisas impactadas são fundamentais para a conservação da biodiversidade e o controle do desmatamento

Notícias
7 de dezembro de 2022

Governo de Mato Grosso propõe norma que limita criação de áreas protegidas no estado

PEC fere Constituição Federal, diz Rede Pró-Unidades de Conservação. Proposta ainda precisa passar pelo crivo de deputados estaduais

Notícias
7 de dezembro de 2022

Belém e Manaus têm potencial para sediarem uma Conferência Mundial do Clima na Amazônia

Belém é a favorita por conta da boa relação política de Helder Barbalho com Lula; já Manaus aparenta ter melhor estrutura urbana para um evento internacional

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta