Salada Verde

Crônicas de um repórter andarilho

Lançado o livro “Andar a pé, uma obrigação profissional”, que reúne as melhores reportagens de Rogério Daflon, morto em 2019

Redação ((o))eco ·
30 de novembro de 2021
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Será lançado na próxima sexta-feira (03) o livro “Andar a pé, uma obrigação profissional”, que reúne as melhores reportagens de Rogério Daflon, morto em 2019. Daflon era um repórter interessado nas discussões sobre o ambiente urbano, foco do seu trabalho de mais de 20 anos dedicado à reportagem.  

O livro é uma realização de Alice Daflon, Ana Beatriz Duarte e Maria Lúcia Daflon e foi financiado através de um financiamento coletivo, promovido pelo jornalista Emanuel Alencar, amigo pessoal e parceiro de reportagem. 

“Ao longo de suas andanças, Rogério, de forma corajosa, foi abrindo caminhos de comunicação historicamente fechados para as classes populares. Alcançou as invisíveis comunidades ribeirinhas nas margens poluídas da nossa metrópole, chegou aos pescadores da nossa agonizante Baía de Guanabara e se embrenhou nas densas favelas cariocas com os ouvidos escancarados para as vozes locais”, diz  Luciana Corrêa do Lago, prefaciadora do livro, professora do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (Ippur) da UFRJ e orientadora da dissertação de mestrado de Rogério Daflon. 

“Rogério quis aprofundar sua compreensão sobre as bases dos conflitos cotidianos registrados em suas andanças, situando o Rio de Janeiro no cenário do capitalismo globalizado. Por isso, encarou o mestrado em planejamento urbano e regional na UFRJ, enquanto dava continuidade às suas investigações jornalísticas. Precisava de instrumentos de análise que lhe ajudassem a fazer novas perguntas, a traçar novas trilhas pela cidade, articulando-as”, explica a ex-orientadora.

A última reportagem publicada por Daflon foi aqui em ((o))eco, sobre a floresta do Camboatá, onde pretendiam construir o novo autódromo do Rio de Janeiro. Uma entrevista longa com Haroldo Cavalcante de Lima, pesquisador do Jardim Botânico do Rio. Foi o pontapé inicial para a nossa cobertura sobre o fragmento – que recentemente virou unidade de conservação – e da qual a redação do site muito se orgulha. 

Os leitores que estiverem no Rio e quiserem prestigiar o lançamento, ele ocorrerá na Blooks Botafogo, na Praia de Botafogo, 316, no Espaço Itaú de Cinema, nesta sexta-feira (03), entre às 19h e 22h.  

Leia também

Colunas
16 de julho de 2019

Daflon, que falta você fará…

O jornalista Rogério Daflon morreu no começo na manhã desta terça-feira (16). Deixa dois filhos, seis irmãos, 15 sobrinhos e legião de fãs

Reportagens
30 de junho de 2019

No meio do caminho de um autódromo, há uma  floresta

Jardim Botânico do Rio de Janeiro defende  manutenção de rara vegetação de Mata Atlântica em local reservado a uma pista de corrida

Notícias
20 de janeiro de 2022

Espécie de jararaca descoberta na Caatinga revela história evolutiva até então desconhecida

A descoberta da espécie B. jabrensis trouxe também uma revelação surpreendente: uma nova linhagem evolutiva, até então desconhecida pela ciência, dentro do gênero jararacas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta