Salada Verde

PM é exonerado – de novo – da superintendência do Ibama no Ceará

Em novo capítulo da dança das cadeiras dos cargos de chefia no Ibama, sai o coronel da PM Julio Aquino, em sua 2ª saída da superintendência em pouco menos de 1 ano

Duda Menegassi ·
19 de janeiro de 2021 · 1 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Nesta terça-feira (19), o Coronel da Polícia Militar, Julio Rocha Aquino, foi exonerado do cargo de superintendente do Ibama no Ceará. Aquino é um exemplo da dança das cadeiras e do loteamento político que virou a autarquia ambiental. O coronel assumiu a superintendência pela primeira vez em outubro de 2019, por indicação do deputado federal Heitor Freire (PSL-CE). Menos de dois meses depois foi removido da posição, no momento em que a base do PSL rompeu com Bolsonaro, mas voltou a ser nomeado superintendente no final de janeiro de 2020. Agora, com Aquino novamente exonerado, abre-se mais uma vez o leilão da chefia do Ibama no Ceará. Quem dá mais?

 

Leia também

Exoneração de chefe da área de multas gera nova crise interna no Ibama

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica. Escreve para ((o))eco des...

Leia também

Notícias
14 de janeiro de 2021

Exoneração de chefe da área de multas gera nova crise interna no Ibama

Em carta, servidores do Ibama no Rio Grande do Sul repudiam a exoneração de Halisson Barreto, que chefiava processos de multas e sanções, e planejam deixar seus cargos em resposta

Reportagens
13 de maio de 2022

Os Akroá-Gamella resistem e lutam por reconhecimento

Desde 2014, os gamella aguardam demarcação de suas terras e sofrem ataques violentos de fazendeiros da região, irritados pelo processo de retomada deste povo

Salada Verde
13 de maio de 2022

Advogado assume chefia da Superintendência do Ibama no Amapá

Ministro do Meio Ambiente nomeia advogado sem experiência na área ambiental para chefiar Ibama no Amapá. Superintendência estava sem chefe desde novembro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta