Salada Verde

PM é exonerado – de novo – da superintendência do Ibama no Ceará

Em novo capítulo da dança das cadeiras dos cargos de chefia no Ibama, sai o coronel da PM Julio Aquino, em sua 2ª saída da superintendência em pouco menos de 1 ano

Duda Menegassi ·
19 de janeiro de 2021
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Nesta terça-feira (19), o Coronel da Polícia Militar, Julio Rocha Aquino, foi exonerado do cargo de superintendente do Ibama no Ceará. Aquino é um exemplo da dança das cadeiras e do loteamento político que virou a autarquia ambiental. O coronel assumiu a superintendência pela primeira vez em outubro de 2019, por indicação do deputado federal Heitor Freire (PSL-CE). Menos de dois meses depois foi removido da posição, no momento em que a base do PSL rompeu com Bolsonaro, mas voltou a ser nomeado superintendente no final de janeiro de 2020. Agora, com Aquino novamente exonerado, abre-se mais uma vez o leilão da chefia do Ibama no Ceará. Quem dá mais?

 

Leia também

Exoneração de chefe da área de multas gera nova crise interna no Ibama

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Notícias
14 de janeiro de 2021

Exoneração de chefe da área de multas gera nova crise interna no Ibama

Em carta, servidores do Ibama no Rio Grande do Sul repudiam a exoneração de Halisson Barreto, que chefiava processos de multas e sanções, e planejam deixar seus cargos em resposta

Notícias
22 de outubro de 2021

“Adote um ninho”: Conheça a campanha para a preservação dos papagaios brasileiros

Campanha busca incentivar a proteção dos papagaios por meio da construção de ninhos artificiais para suprir a falta de cavidades naturais, que estão diminuindo por conta do desmatamento

Análises
22 de outubro de 2021

Por uma nova onda de soluções para a resiliência e a saúde do oceano

Estudo do FMI estima que 8 milhões de toneladas de lixo plástico acabam no mar todos os anos, sendo 80% provenientes do continente. Se não mudarmos esse quadro, o oceano terá mais lixo do que peixes até 2050

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta