Salada Verde

Site reúne informações sobre a viagem do naturalista Alexander Von Humboldt

Plataforma em homenagem aos 250 anos de nascimento do cientista que influenciou Darwin reúne vídeos que traçam a expedição de Humboldt pela América

Sabrina Rodrigues ·
17 de setembro de 2019 · 4 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
250 anos de nascimento de Alexander von Humboldt. Ilustração de Santiago Palazzesi.

Há 250 anos, nascia o naturalista alemão Alexander von Humboldt, considerado o “descobridor científico da América”. Seu legado se estende a diversas áreas do conhecimento como etnografia, antropologia, física, geografia, geologia e botânica. Para contemplar os interessados pelas expedições científicas de Humboldt, o Goethe-Institut organizou o site Humboldt 360º Uma expedição nas Américas, onde estão reunidos notícias, eventos e uma série de vídeos mostrando por onde passou “o segundo descobridor da América”.

Humboldt 360 ° Uma expedição nas Américas descreve a jornada de Humboldt pela América Latina atual através de imagens, citações originais, notícias, entrevistas e breves diálogos cênicos.

Alexander von Humboldt. Foto: Wikipedia.

Ao clicar em notícias, o leitor se depara com uma imensa quantidade de temas, projetos e sobre o que está sendo noticiado sobre os 250 anos de Alexander von Humboldt no mundo. Já em eventos, o usuário pode escolher o país e o lugar onde estão sendo celebrados cerimônias, exposições, palestras sobre o polivalente cientista.

Com os vídeos, o site dispõe de episódios individuais que tentam traçar a visão precisa de Alexander von Humboldt como cientista cultural, antropólogo e crítico do colonialismo, racismo e exploração.

O espectador vai poder viajar para vários locais da Colômbia e do Equador e sentirá o desejo que levou Humboldt a descobrir novos mundos. 

Quem foi Alexander von Humboldt

Alexander von Humboldt nasceu em 14 de setembro de 1769 em Berlim. Oriundo de uma família rica e aristocrática, aos 25 anos ele herdou toda a fortuna da família quando a sua mãe faleceu. Herança que foi quase toda gasta em uma viagem de exploração pela América Latina que durou cinco anos. 

Três séculos depois de Cristóvão Colombo viajar pela América com seu exército, Humboldt conseguiu permissão da coroa espanhola para desembarcar no mesmo lugar. Na viagem, ele reuniu notas científicas, medidas astronômicas e mais de 6.000 amostras geológicas e botânicas. 

O legado de Humboldt foi tão gigantesco que influenciou o naturalista britânico Charles Darwin a partir com seu navio Beagle.

Entre as façanhas de Humboldt estão a descoberta de comunicação entre o rio Orinoco e a Amazônia, a escalada do Chimborazo, a montanha mais alta do Equador e considerada a maior do mundo até o século XIX.

Saiba Mais

https://www.goethe.de/prj/hya/pt/index.html

 

Leia Também

Vida das Aves: Humboldt e eu escalando o pico das Agulhas Negras

Darwin, o subversivo que mudou meu caminho

Nós e eles: Darwin e a conservação

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Colunas
23 de março de 2009

Nós e eles: Darwin e a conservação

O mundo natural que ele tanto amava vem sendo destruído em escala inédita, em grande parte devido ao sucesso da nossa recusa a engolir a revolucionária visão que ele nos mostrou.

Análises
6 de agosto de 2012

Darwin, o subversivo que mudou meu caminho

Um de seus livros determinou minha profissão. Anos depois, em Galápagos, conheci El Solitario Jorge, a tartaruga gigante extinta em junho.

Análises
21 de dezembro de 2015

Vida das Aves: Humboldt e eu escalando o pico das Agulhas Negras

À medida que o ônibus subia a serra mudava a vegetação. No início, floresta com árvores altíssimas, nos campos de altitude o horizonte se abria

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.