Vídeos

E-Cons: a luta contra a extinção do Soldadinho do Araripe

O programa Empreendedores da Conservação vai apoiar pessoas determinadas a conservar nossa fauna e flora. Conheça o caso do Soldadinho.

Fabíola Ortiz · Marcio Isensee e Sá ·
18 de outubro de 2012 · 11 anos atrás

Com o desafio de fomentar projetos de conservação, a Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS) saiu em busca de iniciativas de sucesso pela preservação da natureza em seis biomas brasileiros – Amazônia, Caatinga, Cerrado, Pantanal, Mata Atlântica e em áreas urbanas.

Weber Girão, da ONG Aquasis, sediada no Ceará, há 16 anos está envolvido com a conservação do Soldadinho do Araripe (Antilophia bokermanni), a única ave endêmica no Ceará, o pássaro que foi listado entre as 100 espécies mais ameaçadas do mundo.

Um macho do Soldadinho-do-Araripe, espécie considerada criticamente ameaçada. (Foto: Ciro Albano)
Um macho do Soldadinho-do-Araripe, espécie considerada criticamente ameaçada. (Foto: Ciro Albano)
  • Fabíola Ortiz

    Jornalista e historiadora. Nascida no Rio, cobre temas de desenvolvimento sustentável. Radicada na Alemanha.

  • Marcio Isensee e Sá

    Marcio Isensee e Sá é fotógrafo e videomaker. Seu trabalho foca principalmente na cobertura de questões ambientais no Brasil.

Leia também

Reportagens
15 de abril de 2024

Área de mangue bem conservado cresce 33% na APA Guapi-Mirim, na Baía de Guanabara

Proteção assegurada por unidades de conservação favoreceu regeneração natural; Atividades do Gaslub (antigo Comperj) ameaçam APA e Esec Guanabara

Reportagens
15 de abril de 2024

Destruição do Cerrado emperra mega corredor da onça-pintada

É inadiável ampliar unidades de conservação e melhor alocar a vegetação legalmente protegida para salvar espécies nativas

Salada Verde
15 de abril de 2024

Cachorros-vinagres são fotografados no maior parque federal do país

Ameaçada de extinção, espécie foi registrada pela primeira vez no Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, no Amapá, através de armadilhas fotográficas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.