Notícias

Um passeio sem pressa pela rodovia Bandeirantes

Bicho-preguiça avistado por motorista nos arredores do km 20 da rodovia é recolhido para centro especializado em reabilitação de animais.

Duda Menegassi ·
27 de março de 2012 · 12 anos atrás
O bicho-preguiça contradiz a fama e não foge da malhação ao escalar o veículo de resgate de animais da CCR AutoBAn. Foto: divulgação
O bicho-preguiça contradiz a fama e não foge da malhação ao escalar o veículo de resgate de animais da CCR AutoBAn. Foto: divulgação

Um bicho-preguiça foi encontrado no acostamento da Rodovia dos Bandeirantes,  em São Paulo, neste domingo (25). O animal, perto do km 20 da estrada, aparentava boas condições de saúde. Ele foi recolhido pela concessionária da estrada, a CCR AutoBAn, e encaminhado à Associação Mata Ciliar http://www.mataciliar.org.br/fauna.htm , em Jundiaí, que faz parte do projeto Guardiões da Mata, da qual a CCR AutoBan também é parceira. Os motoristas ajudam alertando para o avistamento de animais silvestres nos arredores da pista.  Na rodovia, já foram resgatados e reintegrados à natureza cerca de 60 animais. E pelo Centro de Reabilitação de Animais Selvagens, da Mata Ciliar, já passaram 5 mil animais.

Quer ver um close do nosso herói? Clique aqui.

 

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica.

Leia também

Salada Verde
23 de fevereiro de 2024

Justiça Federal impõe mais de R$ 316 milhões em indenizações por desmatamento ilegal

Infrações ambientais foram identificadas pelo MPF por meio do Amazônia Protege, projeto que utiliza monitoramento por satélite para responsabilizar os atores dos desmatamentos ilegais

Notícias
23 de fevereiro de 2024

MPF no Acre arquiva denúncia da CPI das ONGs contra servidores do ICMBio

Servidores do órgão foram acusados de abusos contra moradores da Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre; para procurador, acusações são “genéricas e sem fato concreto”

Notícias
23 de fevereiro de 2024

Antas “avisam” pesquisadores sobre contaminação humana por agrotóxicos no MS

Além de agrotóxicos como glifosato, moradores do sudeste do estado também apresentaram altos índices de metais no corpo. Antas atuaram como sentinelas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.