Notícias

Museu Goeldi lança portal sobre botânica da Amazônia Oriental

O novo site também reunirá pesquisas na área de zoologia referentes aos estados do Pará, Amapá, Mato Grosso, Maranhão e Tocantins.

Redação ((o))eco ·
16 de novembro de 2012 · 11 anos atrás
Exemplar do Muiracatiara (Astronium lecointei Ducke) no catálogo do Museu Goeldi.
Exemplar do Muiracatiara (Astronium lecointei Ducke) no catálogo do Museu Goeldi.

O Museu Goeldi lançou no começo do mês o novo portal do Programa de Pesquisa em Biodiversidade da Amazônia Oriental. O site agrega informações dos seis Núcleos Regionais que compõem  a Rede da Amazônia Oriental e disponibiliza as bases de dados em botânica e zoologia da região, que envolve os Estados do Pará, Amapá, Mato Grosso, Maranhão e Tocantins.
 
Além de notícias sobre treinamentos, eventos, informes e um acervo digital que abriga livros, exposições virtuais e imagens, o portal também disponibiliza capítulos de livros, artigos, resumos, teses e dissertações produzidas pelos pesquisadores da Rede.
 
As informações sobre coleções científicas em botânica podem ser acessadas através do acervo Herbário e os dados sobre zoologia no portal das Coleções Zoológicas do Museu Goeldi.
 
O novo portal do Programa de Pesquisa em Biodiversidade – PPBio Amazônia Oriental pode ser acessado neste link.

 

Leia também

Reportagens
17 de abril de 2024

Em audiência pública na ALMG, representantes da UFMG alertam para impactos da Stock Car

Reunião contou com reitora e diretores da universidade, mas prefeitura e organizadores da corrida faltaram; deputada promete enviar informações a patrocinadores da Stock Car

Reportagens
17 de abril de 2024

‘As árvores e a música brasileira’ mostra como a canção popular foi impactada pela flora 

Novo livro de Ricardo Viani é uma enciclopédia viva que vai do pop ao erudito para mostrar como a natureza inspirou letristas e intérpretes

Notícias
17 de abril de 2024

Degradação florestal na Amazônia aumenta quase 5.000% em março

Roraima foi o estado responsável pela alta no número. Apesar dos índices de degradação, o desmatamento apresentou queda, mostra SAD, do Imazon

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.