Notícias

Ecoturismo gera riquezas no entorno da Reserva Mamirauá

Cada 1 real investido no turismo gera mais de 4 reais para a economia local. Os municípios de entorno da reserva também são beneficiados.

3 de maio de 2013 · 9 anos atrás
Pousada Flutuante Uacari, localizada na Reserva Mamirauá. Foto: Gabriel Prehn Britto/Flickr
Pousada Flutuante Uacari, localizada na Reserva Mamirauá. Foto: Gabriel Prehn Britto/Flickr

Para cada 1 real investido em ecoturismo na Reserva Mamirauá, no Amazonas, o retorno é de R$ 4, 72 para a economia local. A conclusão vem do artigo “Ecoturismo de Base Comunitária na RDS Mamirauá: avaliação da qualidade do produto e reflexões acerca da viabilidade econômico-financeira da atividade”, publicado na Revista Uakari, publicação científica do próprio Instituto Mamirauá.

“Calcula-se que as transferências geradas para a economia local giram, então, em torno de 35% dos custos totais do empreendimento. Isso comprova a natureza social que a iniciativa possui”, disse Rodrigo Ozório, um dos autores do estudo.

O estudo levou em conta o caixa da Loja Mamirauá, os lucros das companhias aéreas e operadores de turismo. Mesmo com o fechamento do aeroporto de Tefé, responsável pelo transporte de 90% dos turistas que visitam a Pousada Uacari, que fica na reserva, a longo prazo, o projeto de ecoturismo tem dado o retorno financeiro esperado.

Entre 2010 e 2012, os municípios do entorno da reserva também tiveram benefícios econômicos. O município de Tefé recebeu um aporte de aproximadamente R$2.560.000,00, de Alvarães, R$330.000,00, e de Uarini, mais de R$170.000,00, no período de 2002 a 2010

A qualificação profissional de 150 moradores, além do incentivo para a conservação dos recursos naturais da área, agora fonte de interesse do turismo, tem ajudado na preservação do local. Além das belezas da região, os turistas são incentivados a conhecer o trabalho do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá.

Leia também

Notícias
8 de março de 2013

Instituto Mamirauá vai monitorar onças-pintadas

Após capturas de 5 onças, projeto que estuda a ecologia do animal entrou em nova fase: elas serão monitoradas por colares de telemetria.

Colunas
11 de março de 2013

Vale do Tambopata, o encantamento do ecoturismo bem-feito

Comunidade nativa e empresa se associam para proporcionar uma experiência sem igual aos visitantes e gerar renda para os locais.

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta