Notícias

Copa do Mundo das áreas protegidas: Croácia

Na Copa das áreas protegidas a Croácia faz jogo duro com o Brasil. Saiba mais sobre os Parque Nacionais do primeiro adversário da seleção.

Paulo André Vieira ·
11 de junho de 2014 · 8 anos atrás

Na Copa das áreas protegidas a Croácia faz jogo duro com o Brasil. Da Iugoslávia, terceiro lugar na Copa de 1930 e medalhista de ouro nas Olimpíadas de 1960, este país dos Balcãs herdou um dos mais bem organizados complexos de parques em toda a Europa. Hoje são ao todo 444 áreas protegidas, com 10% do território croata protegido por algum dos oito Parques Nacionais do país.

O camisa 10 desse time é o Plitvice Jezera, criado em 1949, e desde 1979 reconhecido como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Com 29.685 hectares (aproximadamente do tamanho do Parque Nacional do Itatiaia), protege um conjunto de dezesseis lagos e lagunas interligados por magníficas cachoeiras encravadas em profundos canions de calcário, bem como a floresta primária que os circunda. A área do parque é o lar de uma grande variedade de espécies de animais, como o urso pardo (Ursus arctos), o lobo (Canis lupus), o lince (Lynx lynx), a águia-real (Aquila chrysaetos) e o melro-d’água (Cinclus cinclus). São ao todo 1267 espécies de plantas, sendo 75 endêmicas, além de 321 espécies de borboletas, 161 de pássaros, e 21 de morcegos.

Outro parque de destaque é o Paklenika, onde passagens de fauna foram construídas sobre a auto-estrada A1 que liga Zagreb, capital da Croácia, a Dubrovnik. Com largura suficiente para parecerem naturais a animais como o lobo e o urso, espécies em perigo de extinção, os passadiços têm dado resultado e estão sendo utilizados com frequência pela fauna selvagem.

Veja abaixo algumas das figurinhas carimbadas das unidades de conservação da Croácia.

Risnjak. Foto: Wikipédia
Risnjak. Foto: Wikipédia

Se você quiser torcer para o Brasil neste campeonato de áreas protegidas, acesse o WikiParques e conheça mais sobre as unidades de conservação de nosso país. O WikiParques é um site interativo dedicado aos cidadãos que querem compartilhar seus conhecimentos, explorar e debater sobre nossos Parques Nacionais e áreas protegidas. Colabore para proteger.

 

Leia também
Quem parte, reparte e fica com a melhor parte…

 

  • Paulo André Vieira

    Produtor Editorial formado pela UFRJ, atua em ((o))eco desde 2007 escrevendo sobre geojornalismo e cuidando da edição e gestão do site.

Leia também

Reportagens
18 de janeiro de 2022

Uma oportunidade de recomeço para a Mata Atlântica

O bioma mais destruído do Brasil ganha uma nova chance com o avanço da agenda de restauração no país, mas ainda sofre com gargalos como a falta de sistematização de dados e de governança

Notícias
17 de janeiro de 2022

Após por pessoas em risco, justiça proíbe “coach” de fazer atividades na natureza

A decisão judicial determina que Pablo Marçal, que protagonizou episódio de resgate no pico do Marins, não poderá fazer qualquer atividade na natureza sem autorização prévia

Notícias
17 de janeiro de 2022

Livro celebra cem anos da descrição da jararaca-ilhoa com alerta sobre conservação da serpente endêmica

Escrita em linguagem acessível para o público em geral, a publicação celebra os cem anos da descrição da jararaca-ilhoa, feita por por Afrânio do Amaral (1894-1982), à época diretor do Instituto Butantan

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta