Notícias

Brigadeiro comandará a Secretaria de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente

Eduardo Camerini ocupará cargo que está vago desde a troca de governo. Ministro Ricardo Salles anunciou indicação em sua conta no Twitter

Daniele Bragança ·
23 de abril de 2019 · 3 anos atrás
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.

Sem comando desde a troca de governo, a Secretaria de Biodiversidade (SBio), uma das mais importantes pastas do Ministério do Meio Ambiente, será ocupada pelo brigadeiro Eduardo Serra Negra Camerini, médico da Aeronáutica. O anúncio foi feito pelo ministro Ricardo Salles na segunda-feira (22) em sua conta no Twitter.

Em um vídeo breve, Salles afirmou que a Secretaria será confiada “a quem conhece”. O ministro anunciou, além de Camerini, a tenente Mirella Vargas, também da Aeronáutica, que ocupará um cargo na mesma secretaria. As nomeações dos dois oficiais deverão ser oficializadas até semana que vem no Diário Oficial da União.

Ricardo Salles (centro), com a tenente Mirella e o brigadeiro Camerini. Foto: Reprodução.

O brigadeiro Eduardo Camerini, 61 anos, é diretor do Departamento de Saúde e Assistência Social (DESAS) do Ministério da Defesa. Sua experiência com a área ambiental se resume a representar a Defesa no Conselho de Gestão do Patrimônio Genético (CGen) do MMA, conselho que não foi extinto no revogaço promovido pelo governo Bolsonaro há quase duas semanas.

A notícia da nomeação de Camerini não pegou ninguém da área ambiental de surpresa. Seu nome já estava sendo cotado desde que o ambientalista José Truda Palazzo Junior, que participou da equipe de transição e foi anunciado em dezembro para comandar a SBio, acabou não assumindo o cargo em janeiro.

Camerini assumirá tendo como uma das missões acelerar a elaboração do sexto relatório da Convenção sobre Diversidade Biológica, tarefa da equipe do departamento de Conservação de Ecossistemas, subordinado à SBio.

 

Leia Também

Brasil atrasa entrega de relatório sobre conservação da biodiversidade às Nações Unidas

“Revogaço” extingue órgãos colegiados do Ministério do Meio Ambiente

Salles indica comandante da PM Ambiental paulista para presidir o ICMBio

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
17 de abril de 2019

Salles indica comandante da PM Ambiental paulista para presidir o ICMBio

Coronel Homero Cerqueira substituirá Adalberto Eberhard, que pediu demissão na segunda. Cerqueira comanda o batalhão da PM ambiental há um ano

Reportagens
12 de abril de 2019

“Revogaço” extingue órgãos colegiados do Ministério do Meio Ambiente

O decreto extingue os colegiados da administração pública federal instituídos por decreto ou ato normativo inferior, o que não inclui conselhos como o Conama e o CGen

Reportagens
21 de março de 2019

Brasil atrasa entrega de relatório sobre conservação da biodiversidade às Nações Unidas

O país deixou de entregar o relatório quadrienal contendo informações acerca da implementação da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) às Nações Unidas. O prazo era até o fim de 2018

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 3

  1. Valefio diz:

    Não adianta ser ambientalista renomado, assumir o cargo e fazer parte da esquerda comunista e corrupta, que não medirá esforços para entregar nossas riquezas naturais às malditas ONGs que nada contribuem para o desenvolvimento sustentável.


  2. Nalu diz:

    Muita falta de conhecimento deste Ministreco, retirar um dos maiores ambientalistas deste País e colocar um milico só prova que eles querem é destruir o País mesmo, é o FIM.


  3. Sandra diz:

    O bom é que todos tem formação e ampla experiência na área, né?!!!!
    Perfeito para um país que quer acabar com ele próprio, destruindo o meio ambiente!
    Além da má fé… Santa Ignorância!!!