Notícias

DNIT e Ibama querem cortar milhares de árvores junto à rodovia no Pantanal

Medida reduziria mortes de animais no trecho mais crítico da BR-262 no Mato Grosso do Sul, entre Anastácio e Corumbá

Aldem Bourscheit ·
28 de julho de 2023

A BR-262 é uma das rodovias onde mais morrem animais do Pantanal e do Cerrado no país, mostrou ((o))eco em julho. O trecho mais perigoso para a fauna no Mato Grosso do Sul fica entre Anastácio e Corumbá.

Naqueles 282 Km, telas tentam barrar o acesso da fauna silvestre, sobretudo perto de pontes sobre cursos d’água. Novas medidas para tentar conter a matança de animais podem acabar com milhares de árvores no trecho.

Conforme publicou o Correio do Estado (MS), a necessidade foi apontada num estudo da consultoria Via Fauna a pedido do Ibama e do DNIT. Isso facilitaria a visualização dos animais antes que entrem na pista. 

Pelo projetado, deve ser removida toda a vegetação numa faixa de sete metros a partir do acostamento de cada lado da rodovia. As derrubadas incluem espécies nobres como angico, aroeira, carandá e ipê. 

“Possivelmente vai ter gente que vai reclamar, mas precisa entender que é para salvar vidas de animais e de usuários da rodovia”, disse ao jornal a superintendente estadual do Ibama, Joanice Lube Battilani.

A vegetação seria mantida perto de córregos, em 30 metros de cada lado da pista, e nos locais onde devem ser instaladas seis passagens superiores, facilitando o cruzamento de animais como macacos e quatis sobre a rodovia.

A análise da Via Fauna e as autarquias federais propõem ainda a instalação de ao menos outros 140 km de telas com 2 metros de altura em locais mais críticos para colisões, mais radares de velocidade e passagens subterrâneas. 

  • Aldem Bourscheit

    Jornalista brasilo-luxemburguês cobrindo há mais de duas décadas temas como Conservação da Natureza, Crimes contra a Vida Sel...

Leia também

Reportagens
5 de julho de 2023

Por que morrem tantos animais na BR-262?

((o))eco percorreu trecho da rodovia e ouviu especialistas sobre as causas e as alternativas para reduzir as colisões

Análises
13 de junho de 2024

Crises ambientais, governança democrática e direitos: quantos alertas ainda serão necessários?

Que os 365 dias de cada ano sejam oportunidades de ações e condutas com responsabilidade para com a integridade ambiental e justiça social planetária

Notícias
13 de junho de 2024

Evento pré-COP termina sem acordo sobre principal tema a ser discutido em Baku

Conferência de Bonn repete a disputa histórica entre países ricos e pobres sobre financiamento climático e provoca efeito dominó nas outras decisões da pauta

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários 1

  1. E. Ramsay diz:

    Deveriamos introduzir a ideia de instalar cercas de proteção ao longo da estrada, ou au menos nos trechos mais perigosos.