Notícias

Questão ambiental foi decisiva para a escolha do novo PGR

Bolsonaro nomeou Augusto Aras para substituir Raquel Dodge na Procuradoria-Geral da República. Alinhamento sobre questão indígena e meio ambiente foram pontos considerados para a escolha

Sabrina Rodrigues ·
5 de setembro de 2019 · 2 anos atrás
Augusto Aras deverá ser o sucessor de Raquel Dodge como procurador-geral da República pelos próximos dois anos. Foto: Roberto Jayme/TSE.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na tarde de quinta-feira (06) o nome de Augusto Aras como o próximo procurador-geral da República. Aras será o sucessor de Raquel Dodge, que fica no cargo até o dia 17 de setembro. O nome de Aras ainda precisa ser aprovado pelo Senado.

Mais tarde, à noite, Bolsonaro justificou a sua escolha por achar Aras mais alinhado em relação a um conjunto de assuntos, um deles, o meio ambiente. “Tem procurador que não pode ver um bambu sendo cortado que já quer processar todo mundo”, afirmou o presidente.

Em agosto, o presidente havia adiantado que nomearia um novo procurador-geral que não fosse “um xiita ambiental” e que entendesse “minoria como minoria”. 

Nesta quinta-feira (05), na Live, defendeu sua escolha com base nesses pontos. 

“Tudo bem. O cara é radical, quer acabar com a corrupção, mas é um cara que é xiita na questão ambiental. Que eu não vou poder abrir uma estrada que ela será contestada. Que eu não poderei buscar um trabalho melhor para o produtor rural que terá problema. Um radical que é favorável à ideologia de gênero, fim da família, essas patifarias todas que estão aí. Isso eu não vou fazer”, disse.

Subprocurador-geral da República, especializado nas áreas de direito público e direito econômico, Antonio Augusto Brandão de Aras tem 60 anos e é natural de Salvador, Bahia. Começou sua carreira no Ministério Público Federal (MPF) em 1987.

Aras se candidatou em abril à vaga de Dodge e não participou da lista tríplice da PGR, onde os candidatos são votados pelos procuradores. É a primeira vez, em 16 anos, que o nome do novo PGR não sai da lista. 

Embora com o discurso alinhado contra pautas importantes para o governo, como ideologia de gênero e questão ambiental, Aras não tem o apoio de parte dos apoiadores do presidente, que resgataram fotos, vídeos e menções à figuras como Che Guevara, personagem importante na revolução cubana, para criticar a nomeação.  

O nomeado deverá ser sabatinado no Senado e, caso aprovado, tomará posse no dia 17 de setembro. 

 

 

 

Leia Também

Manaus: Linhão de Tucuruí ameaça Reserva Ducke

Manaus: Linhão de Tucuruí ameaça Reserva Ducke

Ibama concede licença de operação para o Linhão de Tucuruí

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
14 de junho de 2013

Ibama concede licença de operação para o Linhão de Tucuruí

Linhas conectam Manaus e Macapá ao Sistema Interligado Nacional. Elas atravessam 29 municípios em 3 estados e custaram o dobro do previsto.

Notícias
1 de setembro de 2014

Manaus: Linhão de Tucuruí ameaça Reserva Ducke

Pesquisadores denunciam desmatamento ilegal da Eletrobrás. Corte de árvores é feito para a concluir linha de transmissão de hidrelétrica

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta