Salada Verde

Bonito pede abertura de Bodoquena

Congresso de Natureza, Turismo e Sustentabilidade termina com apelo para a implementação do Parque Nacional  fechado desde sua criação há 10 anos. 

Redação ((o))eco ·
28 de outubro de 2010 · 12 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Cascatas no rio Taquaral, divisa do Parque da Bodoquena no município de Bonito (foto: Gustavo Faleiros)
Cascatas no rio Taquaral, divisa do Parque da Bodoquena no município de Bonito (foto: Gustavo Faleiros)

Bonito – Terminou nesta quarta feira primeiro Congresso de Natureza, Turismo e Sustentabilidade, realizado na cidade de Bonito, Mato Grosso do Sul. O encontro realizará sua segunda edição, em 2011, na capital do Mato Grosso, Cuiabá, anunciou a instituição organizadora do evento, a Fundação Neotrópica.

Durante três dias, o Conatus reuniu cerca de 320 participantes para debater políticas de turismo ligadas à estratégias de conservação. No término do evento, três moções foram apresentadas, sendo duas delas pedindo celeridade do governo federal na implementação do Parque Nacional da Bodoquena. Criada há dez anos, a área protegida permanece fechada em função da dificuldade em regularizar a situação fundiária.

O Institito Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade (ICMBio), um dos patrocinadores do evento, comunicou que espera aprovar um plano de manejo até o fim do primeiro semestre de 2011 . O diretor de Unidades de Conservação de Proteção Integral do órgão, Ricardo Soavinski, mencionou que a forma mais rápida de solucionar o passivo de indenizações pelas terras desapropriadas seria utilizar o instrumento de compensação por reserva legal, que no momento está sendo usado na regularização do Parque Nacional da Serra da Canastra, em Minas Gerais. “Temos o apoio do promotor da região e agora precisamos de um posicionamento do governo do Mato Grosso do Sul, só dependemos disso”, mencionou Soavinski.

Araras-vermelha nas proximidades da divisa da unidade de conservação (foto: Gustavo Faleiros)
Araras-vermelha nas proximidades da divisa da unidade de conservação (foto: Gustavo Faleiros)

Embora o plano de manejo e regularização fundiária ainda estejam no campo das promessas, o parque já está dando os primeiros passos para seu funcionamento. Durante esta semana, membros do conselho consultivo da área protegida fizeram uma primeira visita aos domínios do parque e também realizaram uma reunião para a revisão do estatuto do colegiado. “O conselho consultivo será essencial para a efetiva implementação do parque”, frisou o chefe da unidade, Fernando Vilella, durante a visita, ocorrida na terça (26).

A abertura do Parque da Bodoquena, a única área de proteção integral com toda extensão localizada dentro do estado do MS, deve fortalecer ainda mais o turismo em Bonito e nas cidade vizinhas. Dentro do parque está a nascente do rio Formoso, corpo da água onde estão alguns dos empreendimento mais visitados de Bonito. (Gustavo Faleiros)

O rio Formoso, essencial para diversas atrações turísticas de Bonito (foto: autor)
O rio Formoso, essencial para diversas atrações turísticas de Bonito (foto: autor)

Leia também

Reportagens
23 de maio de 2022

Governo não fechou 645 lixões, como afirma Bolsonaro

Cruzamento de dados oficiais e consulta direta a prefeituras mostra ser falso principal anúncio da “agenda ambiental urbana” do governo

Notícias
20 de maio de 2022

Alto custo é principal barreira para visitação de parques

De acordo com estudo, alto custo da viagem, distância e falta de informações disponíveis são os principais obstáculos para visitação de parques naturais

Notícias
20 de maio de 2022

Presidenciáveis recebem plano para reverter boiadas ambientais de Bolsonaro

Estratégia ‘Brasil 2045’ propõe medidas para reconstruir política ambiental brasileira e fazer país retomar posição de liderança global em meio ambiente

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta