Salada Verde

Agência de Proteção Ambiental Americana terá redução do orçamento de 31%

A medida põe em risco programas como a restauração de lagos, pesquisas sobre mudanças climáticas e combate a crimes ambientais

Sabrina Rodrigues ·
23 de maio de 2017 · 4 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos terá um corte de 31% no orçamento. Foto: Paul A. Fagan/Flickr.
A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos terá um corte de 31% no orçamento. Foto: Paul A. Fagan/Flickr.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, segue determinado a cumprir a sua promessa de campanha em abolir a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (Environmental Protection Agency, EPA, em inglês) ou, pelo menos, diminuir a sua força. Primeiro foi a nomeação de Scott Pruitt para chefiar o órgão. Pruitt é um conhecido cético no que diz respeito às questões ambientais e aliado das indústrias petroleiras americanas. Dessa vez, a recente cartada do presidente está na proposta de orçamento da Casa Branca, divulgada nesta terça-feira (23), com uma redução de financiamento para o órgão em mais de 31%. O orçamento da Agência ficará em US$ 5,65 bilhões.

Com isso, a EPA ficará com o menor orçamento dentre todas as agências federais. Isso prejudicará vários programas, incluindo os destinados a restaurar os Grandes Lagos, a fiscalização de crimes ambientais e pesquisas sobre mudanças climáticas.

Com a medida, a Casa Branca atenderá o seu desejo de travar as ações da EPA, deixando o trabalho de proteger e preservar a qualidade da água e do ar prioritariamente para as autoridades locais.

A EPA foi criada em 197o com o objetivo de proteger a saúde humana e o meio ambiente e foi a instituição que o ex-presidente Barack Obama usou para impor a redução das emissões de carbono, principalmente para as usinas elétricas e automóveis. O compromisso de Barack Obama não faz parte do foco da atual administração da EPA.

Leia Também

Trump adotará medidas para desmantelar agência ambiental americana

Trump derruba veto a oleodutos polêmicos

Mr. Trump ou “nada é tão ruim que não possa piorar”

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Análises
4 de abril de 2017

Mr. Trump ou “nada é tão ruim que não possa piorar”

Sr. Trump é, seguramente, um desses homens que pode piorar o mundo que conhecemos, que já não é dos melhores, e não apenas desgraçar a vida dos americanos.

Reportagens
24 de janeiro de 2017

Trump derruba veto a oleodutos polêmicos

Em menos de três minutos, no seu quarto dia de mandato, novo presidente dos Estados Unidos assina decretos que prejudicam clima, terras indígenas e o licenciamento ambiental

Salada Verde
2 de fevereiro de 2017

Trump adotará medidas para desmantelar agência ambiental americana

Agência de Proteção Ambiental (EPA) deverá sofrer com corte no orçamento e revisão dos padrões de eficiência de combustíveis para carros

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Alicia Trancoso diz:

    Estou realmente com medo de não ter um futuro verde com pessoas como Trump no poder, ainda bem que muitos estão se revoltando e varias cidades no Estados Unidos estão tentando de ajudar e preservar a natureza.
    Alicia Trancoso