Salada Verde

Água poluída adoece tartarugas no Paraná

A enfermidade multiplica tumores na pele e pode afetar órgãos internos e a reprodução da espécie, hoje sem risco de extinção

Aldem Bourscheit ·
30 de maio de 2023
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A poluição vinda de áreas portuárias e urbanas está adoecendo tartarugas-verdes no Complexo Estuarino de Paranaguá, no litoral do Paraná. Uma das enfermidades é a Fibropapilomatose, que multiplica tumores na pele e pode afetar órgãos internos e a reprodução da espécie. 

“Apesar da transmissão ser viral, há indícios de que os tumores se manifestam em animais que vivem em áreas poluídas, com atividades humanas como navegação, portos e urbanização não planejada”, diz a oceanógrafa Tawane Nunes, em nota do Programa de Recuperação da Biodiversidade Marinha (Rebimar).

Dependendo de onde surge no corpo dos animais, a Fibropapilomatose pode ser fatal impedindo o nado, a alimentação, a visão e até a respiração das tartarugas. Tumores mais graves são removidos durante capturas científicas, em ilhas paranaenses como das Cobras e do Mel.

A doença afeta tartarugas marinhas no globo todo e tem relação comprovada pela Ciência com o despejo de esgotos e químicos, poluição sonora e falta de oxigenação da água. A associação desses impactos torna a doença mais comum e severa entre essas espécies. 

  • Aldem Bourscheit

    Jornalista cobrindo histórias sobre Conservação da Natureza, Crimes contra a Vida Selvagem, Ciência, Comunidades Indígenas e ...

Leia também

Reportagens
20 de janeiro de 2023

Uma tartaruga paraense: pesquisadores descobrem espécie restrita ao Pará

Batizada de perema-do-pará por sua ocorrência limitada ao sudeste do estado, a nova espécie ocorre em uma das áreas mais devastadas da Amazônia, o Arco do Desmatamento

Salada Verde
7 de junho de 2022

ICMBio prorroga por um ano PAN para conservação das tartarugas marinhas

Portaria publicada nesta terça-feira (07) prorrogou até maio de 2023 a vigência do Plano de Ação Nacional para Conservação das Tartarugas Marinhas que envolve cinco espécies de tartaruga

Salada Verde
12 de julho de 2018

Pesquisa analisa os locais de desova das Tartarugas na Amazônia em praia

Estudo feito pelo Instituto Mamirauá monitorou três espécies de quelônios na região e descobriu quais as preferências das “mães tartarugas no momento da reprodução

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.