Salada Verde

Bolsonaro desmente plano de Mourão e diz que não vai desapropriar terras com crimes ambientais

Presidente chamou de ‘delírio de alguém do governo’ e ameaçou demitir o dono da ideia, “a menos que a pessoa seja indemissível”. Proposta está no Documento do Conselho Nacional da Amazônia Legal

Daniele Bragança ·
12 de novembro de 2020 · 1 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

O presidente Jair Bolsonaro chamou a proposta de expropriar propriedades no campo ou nas cidades de quem for pego cometendo crimes ambientais de coisa de “alguém deslumbrado no governo” e falou em demitir o dono da proposta, “a menos que a pessoa seja indemissível”. A fala ocorreu na manhã desta quinta-feira (12). A proposta consta no documento do Conselho Nacional da Amazônia Legal, presidido pelo vice-presidente Hamilton Mourão.

“Para tentar me desgastar perante o produtor rural, inventam uma matéria que eu iria aprovar uma proposta que eu iria desapropriar terras de quem, porventura, cometesse algum ilícito ambiental. Não existe. É o tempo todo isso a imprensa agindo dessa maneira. Ou alguém deslumbrado do governo, sem qualquer responsabilidade ou senso se democracia, dizendo que há uma proposta para desapropriar terras. Não existe isso”, disse Bolsonaro, em resposta a um produtor rural no cercadinho do Palácio do Planalto.

Antes, Bolsonaro já tinha desmentido o assunto na sua conta oficial do Twitter.

A proposta consta no documento do Conselho Nacional da Amazônia Legal, presidido pelo vice-presidente, Hamilton Mourão, e que veio a público após revelação do jornal O Estado de S. Paulo.

No documento, são traçados uma série de medidas prioritárias para a Amazônia. Entre tentativa de controle de ONGs na Amazônia, mudança doutrinárias no Ibama, ICMBio, Incra e Funai e centralização do comando da fiscalização ambiental na mão de militares.

1.2.1.9 Expropriar propriedades rurais e urbanas acometidas de crimes ambientais ou decorrentes de grilagem ou de exploração de terra pública sem autorização. Imagem: Reprodução/CNAL.

Há dias, Bolsonaro tem demonstrado publicamente que não apoia as ações do seu companheiro de chapa. Na segunda-feira (09), desautorizou uma fala de Mourão, que explicou aos jornalistas que Bolsonaro estava esperando o fim da contagem de votos nas eleições dos EUA para cumprimentar o vencedor. “O que ele (Hamilton Mourão) falou sobre os Estados Unidos é opinião dele. Eu nunca conversei com o Mourão sobre assuntos dos Estados Unidos, como não tenho falado sobre qualquer outro assunto com ele”, disse Bolsonaro à emissora de TV CNN. (Daniele Bragança).

 

*Foto de destaque: Jair Bolsonaro, em cerimônia de transmissão de posse para o Vice-Presidente, Hamilton Mourão, realizada em janeiro. Crédito: Alan Santos/PR.

 

Leia Também 

Entidades repudiam tentativa do governo de controlar atuação de ONGs na Amazônia

 

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
10 de novembro de 2020

Entidades repudiam tentativa do governo de controlar atuação de ONGs na Amazônia

Em carta aberta, assinada por mais de 70 organizações, entidades consideram “repugnante” e uma “afronta à democracia do país” plano do governo para o setor

Salada Verde
9 de novembro de 2020

Mourão quer ‘renovação doutrinária’ no Ibama, ICMBio, Incra e Funai

Documento do Conselho Nacional da Amazônia Legal, presidida pelo vice presidente, propõe a “renovação da estrutura de pessoal, logística, orçamentária (e doutrinária, se for o caso)” 

Notícias
7 de dezembro de 2021

Movimento contra a especulação imobiliária abraça a Lagoa de Itaipu

Sociedade civil de Niterói protesta contra especulação imobiliária e pede para que o poder público não licencie nenhuma obra no entorno da lagoa

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta