Salada Verde

Gestão da água no RJ será debatida no Encontro dos Comitês de Bacias Fluminenses 

Tema central do encontro é a união de esforços para a gestão sustentável da água. Evento começa nesta quarta, 17/04. As inscrições estão abertas ao público

Júlia Mendes ·
16 de abril de 2024
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A gestão hídrica do  Estado do RJ será tema de debate no XI Encontro Estadual de Comitês de Bacias Hidrográficas 2024 (ECOB 2024), que acontecerá entre os dias 17 e 20 de abril no Museu do Amanhã, na cidade do Rio de Janeiro. Com o tema central “Integração pelas águas: Governança, Planos e Territórios”, o evento irá debater a integração de políticas públicas com a gestão sustentável da água nas diferentes regiões hidrográficas do estado, de acordo com suas respectivas características e com o planejamento das ações previstas.

Organizado pelo Fórum Fluminense de Comitês de Bacias Hidrográficas (FFCBH), o evento contará com palestras, cursos, debates, apresentações de trabalhos e visitas técnicas relacionadas à gestão hídrica fluminense. Na programação estão previstos debates de temas como a crise climática, segurança hídrica, saneamento, educação ambiental, e a inclusão dos grupos minoritários na gestão hídrica.

Para a coordenadora do Fórum Fluminense de Comitês de Bacias Hidrográficas, Adriana Bocaiúva, que também é diretora-presidente do CBH Baía de Guanabara, o ECOB 2024 será uma oportunidade de compartilhar experiências, apresentar as boas práticas aplicadas e conhecer os desafios enfrentados. “O XI Encontro Estadual de Comitês de Bacias Hidrográficas propõe um olhar sobre a integração entre os diferentes planos setoriais e políticas públicas que impactam, direta ou indiretamente, a Política Estadual de Recursos Hídricos e os Planos de Bacia nas diferentes regiões hidrográficas fluminenses”, disse Adriana. 

A cerimônia de abertura acontecerá no dia 17 de abril, a partir das 19h. O evento é aberto ao público e as inscrições podem ser feitas pelo link

Confira a programação:  

17/04 – Oficinas e rodas de conversa na sede da Fundação Getúlio Vargas (Rua da Candelária, 6 – Centro, Rio de Janeiro/RJ). Horário: 8h às 18h;

17/04 – Cerimônia de abertura no Museu do Amanhã (Praça Mauá, 1 – Centro).

  • 19h – mesa de abertura composta por:
    • Adriana Bocaiuva | FFCBH. CBH-BG.
    • Renata Rozendo Maranhão | ANA
    • Vladimir Paschoal | AGENERSA
  • 20h – Palestra Magna “Integração pelas Águas: Governança, Planos e Territórios” com o presidente do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro;
  • 21h – entrega de homenagens.

18/04 – Palestras no Museu do Amanhã – 8h às 18h;

  • 8h20 – apresentação de trabalhos científicos;
     
  • 10h – Mesa “Soluções Baseadas na Natureza” composta por:
    • Consuelo Franco Marra | ANA;
    • Flávio Monteiro | CEIVAP;
    • Hélio Vanderlei Coelho Filho | PREFEITURA RIO DE JANEIRO;
    • Luis Felipe Cesar | CRESCENTE FÉRTIL. CBHMPS;
    • Luiz Fernando Duarte de Moraes | COMITÊ GUANDU.
       
  • 13h – Mesa “Articulação entre Gestão Hídrica e Gestão Costeira / Monitoramento” composta por:
    • Adriana Bocaiuva | FFCBH. CBH-BG;
    • Ana Asti | SEAS;
    • Eduardo Pimenta | CBH LAGOS SÃO JOÃO;
    • Halphy Rodrigues | CBH-BG;
    • Jolnnye Abrahão | CBH MACAÉ OSTRAS;
    • Leonardo Silva Fernandes | INEA;
    • Luís Paulo Silva do Nascimento | CBH-BIG;
    • Márcio Santa Rosa | SEAS;
    • Vitor Santos Lisbôa | AGEVAP.
       
  • 15h10 – Mesa “Saneamento – Planos de Governança no Território” composta por:
    • Allan Borges | CEDAE
    • Carlos Santiago | EXECUT SANEAMENTO
    • José de Arimathéa | CBHMPS
    • Laura Mendes Serrano | ABAR
    • Leonardo Soares | IGUÁ SANEAMENTO
    • Marilene Ramos | GRUPO ÁGUAS DO BRASIL
    • Lívia Soalheiro| COMITÊ GUANDU
    • Pedro Freitas | PROLAGOS
    • Sinval Andrade | ÁGUAS DO RIO
    • Walter Plácido Teixeira Junior | AST AMBIENTE

19/04 – Palestras e reuniões Museu do Amanhã – 8h às 18h:

  • 8h15 – Mesa “Os Impactos da Transposição do Rio Paraíba do Sul no Cenário de Crise Climática” composta por:
    • Alan Vaz Lopes | ANA
    • Antonio Ednaldo Souza Oliveira | AGEVAP
    • Cristiane Siqueira | COMITÊ GUANDU
    • João Gomes de Siqueira | CBH-BPSI
    • José de Arimathéa | CBHMPS
    • Marcelo Manara | CEIVAP
  • 10h10 – Mesa “Enquadramento e Outorga no Cenário de Crise Climática” composta por:
    • Decio Tubbs Filho | UFRRJ
    • Erika Cortines | COMITÊ PIABANHA
    • José Alexandre Maximino | MPRJ
    • Leonardo Silva Fernandes | INEA
    • Maria Inês Paes Ferreira | CBH MACAÉ OSTRAS
  • 11h30 – Mesa “Educação Ambiental para a Gestão dos Recursos Hídricos em Contexto de Crise Climática” composta por:
    • Irlaine Alvarenga | SEAS
    • Jacqueline Guerreiro | CBH-BG
    • Julia Marinho Cabral | UFF
    • Renata Rozendo Maranhão | ANA
    • Virginia Villas Boas Sá Rego | CBH MACAÉ OSTRAS
    • Vivyane Graça de Melo | ANA
  • 13h05 – Retomada da “Rede Nacional de Fóruns de Juventudes Água e Clima”;
  • 16h – Premiação trabalhos científicos;
    16h20 – Assembleia Geral do Fórum Fluminense de Comitês de Bacia Hidrográficas

20/04 – Visitas técnicas – 8h às 13h30.

A programação completa está disponível no link

  • Júlia Mendes

    Estudante de jornalismo da UFRJ, apaixonada pela área ambiental e tudo o que a envolve

Leia também

Salada Verde
17 de maio de 2024

Avistar celebra os 50 anos da observação de aves no Brasil

17º Encontro Brasileiro de Observação de aves acontece este final de semana na capital paulista com rica programação para todos os públicos

Reportagens
17 de maio de 2024

Tragédia sulista é também ecológica

A enxurrada tragou imóveis, equipamentos e estradas em áreas protegidas e ampliou risco de animais e plantas serem extintos

Notícias
17 de maio de 2024

Bugios seguem morrendo devido à falta de medidas de proteção da CEEE Equatorial

Local onde animais vivem sofre com as enchentes, mas isso não afeta os primatas, que vivem nos topos das árvores. Alagamento adiará implementação de medidas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.