Salada Verde

Gestor de propriedades rurais é nomeado para Secretaria de Qualidade Ambiental

Cargo inclui a reponsabilidade pela gestão de resíduos perigosos e nomeação preocupa ambientalistas, pois pode indicar novo avanço na liberação de agrotóxicos

Duda Menegassi ·
2 de fevereiro de 2021 · 3 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Nesta segunda-feira (1º), o Ministro da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto, nomeou Antonio Carlos Tinoco Cabral para o cargo de Secretário Adjunto da Secretaria de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente. A posição é responsável, entre outras coisas, pela gestão “ambientalmente adequada das substâncias químicas e dos produtos perigosos”, que inclui os agrotóxicos. Tinoco é formado em administração de empresas e traz no currículo a experiência como gestor de propriedades rurais (plantações de milho, soja, cana de açúçar e pecuária) e de “controle de pragas (preventivos) nas plantações”. A nomeação de Tinoco, portanto, liga o alerta sobre os próximos avanços que a pauta pode ter, com chancela de dentro do próprio Ministério do Meio Ambiente. Desde que assumiu, o governo Bolsonaro já foi responsável pela aprovação de 998 agrotóxicos.

Cabe também à Secretaria de Qualidade Ambiental o planejamento e gestão ambiental territorial e urbana; a gestão dos resíduos sólidos; propor estratégias para lidar com passivos ambientais e áreas contaminadas; o controle e prevenção da poluição; e estabelecer os critérios e padrões de qualidade ambiental.

 

Leia também

STF julgará isenção de impostos para agrotóxicos a partir desta sexta-feira

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica.

Leia também

Notícias
29 de outubro de 2020

STF julgará isenção de impostos para agrotóxicos a partir desta sexta-feira

Ação que tramita no Supremo desde 2016 questiona a constitucionalidade de duas cláusulas e um decreto que concederam benefícios fiscais ao setor

Salada Verde
21 de junho de 2024

Postura de Mauro Mendes faz ICV finalizar parceira em projeto ambiental em MT

Organização cita falta de comprometimento do governador com pautas ambientais no estado. Projeto era voltado ao enfrentamento da crise climática

Notícias
21 de junho de 2024

Queimadas explodem em cinco dos seis biomas brasileiros

Número de focos registrados em grande parte do Brasil nos primeiros meses de 2024 está acima da média para o período. Pantanal segue em situação emergencial

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.