Salada Verde

Governo estuda a criação de um Ministério da Amazônia para acolher Pazuello

Especula-se que ex-ministro da Saúde ainda não foi exonerado por medo de perder o foro privilegiado e com isso ir para primeira instância em inquérito no STF

Daniele Bragança ·
22 de março de 2021 · 1 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A rádio-corredor está a todo vapor nos corredores do Planalto enquanto especula-se que o governo federal estuda a criação de um ministério extraordinário da Amazônia para acolher o general Eduardo Pazuello, que perderá o foro privilegiado com sua saída do comando do Ministério da Saúde. A demissão, anunciada há uma semana, até agora não foi oficializada e especula-se que a razão seria o medo de Bolsonaro em deixar seu subordinado “desprotegido”. Pazuello é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal por causa da sua atuação durante a pandemia, principalmente frente à crise da falta de abastecimento de oxigênio em Manaus. 

Em busca de um novo lugar para abrigá-lo, talvez o Planalto tenha chegado em uma solução que, de quebra, retira poder do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, atual desafeto do presidente: a criação de um Ministério da Amazônia, o que esvaziaria as funções hoje realizadas pelo Conselho da Amazônia, comandado pelo próprio general Mourão. 
A movimentação em torno de Pazuello nos bastidores veio à tona através da jornalista Andréia Sadi, da Globo News, em seu blog no site G1. Ainda conforme apurado pela jornalista da Globo News, a outra possibilidade estudada por Bolsonaro seria transformar a Secretaria de Assuntos Estratégicos, atualmente liderada pelo Almirante Rocha, em Ministério. Já a CNN Brasil repercutiu a existência de uma terceira via para manter os privilégios de Pazuello: transformá-lo em assessor especial da Presidência, o que parece ser improvável, já que ele perderia o foro, principal motivo pela qual ainda não saiu do cargo.

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
4 de julho de 2022

Casal de ambientalistas sofre atentado e tem casa alvejada por tiros

Donos de reservas particulares em Santa Catarina, Elza e Germano Woehl tiveram sua residência alvejada por múltiplos disparos feito por um homem de moto na noite da última terça-feira (28)

Notícias
4 de julho de 2022

Suprema Corte dos EUA põe ação climática em risco

Por 6 votos a 3, magistrados decidem reduzir o poder da Agência de Proteção Ambiental (EPA) de regular as emissões de carbono de centrais de energia

Notícias
1 de julho de 2022

Em vitória histórica, STF reconhece proteção do clima como dever constitucional

Com placar de 10 a 1, Supremo reconhece omissão deliberada do governo federal na gestão do Fundo do Clima e determina o restabelecimento do mecanismo

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta