Salada Verde

Governo estuda a criação de um Ministério da Amazônia para acolher Pazuello

Especula-se que ex-ministro da Saúde ainda não foi exonerado por medo de perder o foro privilegiado e com isso ir para primeira instância em inquérito no STF

Daniele Bragança ·
22 de março de 2021
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A rádio-corredor está a todo vapor nos corredores do Planalto enquanto especula-se que o governo federal estuda a criação de um ministério extraordinário da Amazônia para acolher o general Eduardo Pazuello, que perderá o foro privilegiado com sua saída do comando do Ministério da Saúde. A demissão, anunciada há uma semana, até agora não foi oficializada e especula-se que a razão seria o medo de Bolsonaro em deixar seu subordinado “desprotegido”. Pazuello é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal por causa da sua atuação durante a pandemia, principalmente frente à crise da falta de abastecimento de oxigênio em Manaus. 

Em busca de um novo lugar para abrigá-lo, talvez o Planalto tenha chegado em uma solução que, de quebra, retira poder do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, atual desafeto do presidente: a criação de um Ministério da Amazônia, o que esvaziaria as funções hoje realizadas pelo Conselho da Amazônia, comandado pelo próprio general Mourão. 
A movimentação em torno de Pazuello nos bastidores veio à tona através da jornalista Andréia Sadi, da Globo News, em seu blog no site G1. Ainda conforme apurado pela jornalista da Globo News, a outra possibilidade estudada por Bolsonaro seria transformar a Secretaria de Assuntos Estratégicos, atualmente liderada pelo Almirante Rocha, em Ministério. Já a CNN Brasil repercutiu a existência de uma terceira via para manter os privilégios de Pazuello: transformá-lo em assessor especial da Presidência, o que parece ser improvável, já que ele perderia o foro, principal motivo pela qual ainda não saiu do cargo.

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
17 de janeiro de 2022

Após por pessoas em risco, justiça proíbe “coach” de fazer atividades na natureza

A decisão judicial determina que Pablo Marçal, que protagonizou episódio de resgate no pico do Marins, não poderá fazer qualquer atividade na natureza sem autorização prévia

Notícias
17 de janeiro de 2022

Livro celebra cem anos da descrição da jararaca-ilhoa com alerta sobre conservação da serpente endêmica

Escrita em linguagem acessível para o público em geral, a publicação celebra os cem anos da descrição da jararaca-ilhoa, feita por por Afrânio do Amaral (1894-1982), à época diretor do Instituto Butantan

Notícias
17 de janeiro de 2022

Rondônia proíbe destruição de equipamentos durante fiscalização ambiental

Governador sanciona, com veto parcial, lei que proíbe que fiscais do estado inutilizem maquinário apreendido em ações de fiscalização ambiental

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta