Salada Verde

Nepal usa alta tecnologia na luta contra a caça furtiva de rinocerontes

Com o uso de coleiras de GPS e drones, o país conseguiu ficar 365 dias consecutivos sem a prática de caça furtiva

Sabrina Rodrigues ·
22 de novembro de 2016 · 8 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
O Nepal  conseguiu ficar 365 dias consecutivos sem a prática da caça furtiva de rinocerontes graças, principalmente, ao uso de alta tecnologia. Foto: Diganta Talukdar
O Nepal conseguiu ficar 365 dias consecutivos sem a prática da caça furtiva de rinocerontes graças, principalmente, ao uso de alta tecnologia. Foto: Diganta Talukdar
Ambientalistas do mundo inteiro estão incorporando ferramentas de alta tecnologia no combate à caça furtiva e, em muitos casos, estão obtendo sucesso. O Nepal é um exemplo desse esforço bem-sucedido. O país conseguiu ficar 365 dias consecutivos sem a prática da caça furtiva. O sucesso do Nepal se dá graças à união de esforços de funcionários do governo, grupos ambientalistas e comunidades locais, mas o uso da tecnologia tem desempenhado um papel crucial nesse caso. A tecnologia, que inclui coleiras de GPS e drones, tem sido muito importante para apurar informações em tempo real sobre quando e onde os rinocerontes estão vivendo, onde estão, o que estão fazendo durante a noite ou em diferentes estações do ano. A informação de coleiras via satélite GPS desempenha um papel importante nas decisões sobre onde estabelecer novas áreas protegidas e onde implantar patrulhas anti-caça furtiva. O monitoramento em tempo real ajuda a resolver outro problema: o conflito entre humanos e os rinocerontes. No Nepal cerca de duas pessoas são mortas por rinocerontes por mês, então, manter o controle de onde os rinocerontes estão percorrendo pode ajudar a salvar vidas humanas.

Fonte original: Mongabay

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Reportagens
24 de junho de 2024

Marina Silva apoia pré-candidatura prioritária da Rede em São Paulo, com foco na pauta ambiental

Ministra participou de evento realizado no último sábado (22), em apoio à Marina Bragante, que concorrerá à câmara de vereadores; intenção é percorrer o país

Análises
24 de junho de 2024

Greve dos servidores ambientais: o dilema político do governo Lula

O governo sabe que a reestruturação da carreira de especialista em meio ambiente é uma questão de justiça e que não promovê-la tem um custo político enorme, pois revela uma incoerência

Salada Verde
24 de junho de 2024

Aos 94 anos, morre Dalgas Frisch, “senhor das aves” do Brasil

Pioneiro na gravação do canto das aves no país, ainda na década de 60, Dalgas dedicou sua vida à observação, promoção e conservação da avifauna brasileira

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários 3

  1. paulo diz:

    Exemplo para os demais países. Excelente.


  2. Andrea Ferrari diz:

  3. Valeska Oliveira diz: