Salada Verde

Organização devolve cinco filhotes de rinocerontes à natureza

Os animais foram resgatados das mãos de caçadores furtivos e reabilitados pela ONG Rhino Revolution, na África do Sul. Assista ao vídeo

Sabrina Rodrigues ·
4 de dezembro de 2017 · 5 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Os cinco rinocerontes de volta à vida selvagem. Foto: Reprodução Youtube.
Os cinco rinocerontes de volta à vida selvagem. Foto: Reprodução Youtube.

A organização Rhino Revolution devolveu à natureza cinco filhotes órfãos de rinocerontes, na África do Sul. Os animais foram resgatados das mãos de caçadores furtivos e reabilitados pela instituição. O tratamento dos animais durou dois anos até que foram enviados para uma reserva privada segura.

Os cinco rinocerontes foram tratados no Rhino Revolution’s Orphanage  and Rehabilitation Centre (Centro de Reabilitação de Órfãos da Rhino Revolution), Hoedspruit, África do Sul. As mães dos filhotes foram mortas por criminosos. A Rhino Revolution é uma instituição responsável por combater a caça furtiva de rinocerontes e tratar dos filhotes até que eles tenham condições de voltar à vida selvagem.

Os caçadores matam os rinocerontes em busca do valioso chifre, que é comercializado ilegalmente nos mercados do Oriente Médio e Ásia, onde são usados como símbolo de virilidade ou em crenças miraculosas.

Ao chegarem nas instalações da Rhino Revolution, os cinco rinocerontes foram gradualmente integrados entre si e formaram rapidamente um grupo. Ao alcançarem as idades de dois a três anos, eles foram considerados preparados para se defenderem na natureza. Os rinocerontes tiveram os seus chifres retirados para que não fossem alvo de caçadores.

Assista ao vídeo:

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Análises
30 de novembro de 2022

Vem aí a mais importante Conferência Global de Biodiversidade da Década

Junto com a crise climática enfrentamos uma crise de perda de biodiversidade, com uma nova era de extinção. Por isso, a CoP da Biodiversidade que começa em dezembro precisa ter um papel estratégico e fundamental na tomada de decisões

Notícias
30 de novembro de 2022

Amazônia perdeu 11,5 mil km² de floresta em 2022, aponta INPE

Apesar de representar uma queda de 11% em relação à 2021, número, divulgado nesta quarta-feira (30), é o segundo maior em 14 anos

Notícias
30 de novembro de 2022

Censo registra recorde de 25 mil baleias-jubarte na costa do Brasil

Estimativa realizada pelo Projeto Baleia Jubarte confirma tendência de recuperação de jubartes no litoral brasileiro. Espécie já foi quase extinta pela caça indiscriminada

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta