Salada Verde

Presidente da França diz que comprar soja brasileira é apoiar desmatamento da Amazônia

Em vídeo, Emmanuel Macron afirma que a Europa não pode continuar dependendo da commodity brasileira. Segundo o presidente, continente precisa ser coerente com suas “ambições ecológicas”

Duda Menegassi ·
12 de janeiro de 2021 · 2 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

O presidente da França, Emmanuel Macron, declarou em suas redes que continuar dependendo da soja brasileira é apoiar o desmatamento da Amazônia. Em sua fala, Macron convoca a Europa a agir com responsabilidade e diz que o continente precisa começar a produzir sua própria soja, para que sejam consistentes com suas ambições ecológicas. “Quando importamos a soja produzida a um ritmo rápido a partir da floresta destruída no Brasil, nós não somos coerentes”, afirmou Macron.

“Nós precisamos da soja brasileira para viver? Então nós vamos produzir soja europeia ou equivalente”, completou. Em dezembro, o governo francês já havia lançado um plano para subsidiar a expansão do cultivo de soja no país e diminuir a dependência externa.

A declaração prepara o terreno para as pressões internacionais que o Brasil deve sofrer com o início do mandato de Joe Biden, presidente eleito dos Estados Unidos que assume oficialmente a Casa Branca no dia 20 de janeiro. Biden já manifestou inúmeras vezes sua preocupação com as mudanças climáticas e com a preservação da Amazônia. O futuro presidente também já fez declarações indicando que poderia impor restrições econômicas ao país se não forem tomadas ações efetivas para conter o desmatamento. (Duda Menegassi)

 

Leia também

Vitória de Biden nos EUA trará mudanças nas políticas ambiental e climática?

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica.

Leia também

Reportagens
9 de novembro de 2020

Vitória de Biden nos EUA trará mudanças nas políticas ambiental e climática?

((o))eco entrevistou dois experts em política climática e ambiental, que desenharam possíveis cenários para o Brasil e para os EUA sob a administração de Biden e Harris

Reportagens
27 de janeiro de 2023

Apib representa criminalmente ex-presidente Jair Bolsonaro por omissão na proteção do território Yanomami

Além do ex-mandatário, o ex-presidente da Funai, Marcelo Xavier e a ex-ministra e atual senadora Damares Alves são citados. A ação destaca possível incentivo para invasões da área protegida

Notícias
27 de janeiro de 2023

Mauro Mendes quer “desfederalização” do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

É a primeira vez que um parque federal seria transformado em estadual no País, aponta Rede Pró-Unidades de Conservação. Alteração pode diminuir poder de acionar mecanismos de proteção

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta