Salada Verde

Sai um PM e entra um empresário na superintendência do Ibama em Goiás

Salles nomeia Bruno Pinheiro Dias Semeghini, antigo diretor de administração da Sudeco, como superintendente do órgão ambiental

Duda Menegassi ·
1 de outubro de 2020 · 1 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

O empresário Bruno Pinheiro Dias Semeghini foi nomeado como novo superintendente do Ibama no estado de Goiás. A nomeação foi publicada na edição desta quinta-feira (01) do Diário Oficial da União e é assinada pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Semeghini entra no lugar do Policial Militar Ricardo José Borrelli, exonerado também nesta quinta.

O empresário de Goiás traz no currículo o cargo de diretor de administração da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), posição que ocupou entre junho e dezembro 2017. Semeghini também foi Diretor do Departamento de Infraestrutura Portuária e Gestão Ambiental da Secretaria Nacional de Portos do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. (Duda Menegassi)

Diário Oficial da União/Reprodução

 

Leia também

MPF reforça pedido de afastamento de Salles do MMA 

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica. Escreve para ((o))eco des...

Leia também

Salada Verde
29 de setembro de 2020

MPF reforça pedido de afastamento de Salles do MMA 

Solicitação já havia sido feita em julho, mas impasses jurídicos travaram a ação. Agora, diante das últimas medidas do ministro, o pedido foi feito ao TRF1 

Notícias
14 de janeiro de 2022

Thiago de Mello, conhecido como o “poeta da floresta”, morre aos 95 anos

Poeta e jornalista amazonense cantou em prosa e verso sua luta pela preservação da maior floresta tropical do mundo

Reportagens
14 de janeiro de 2022

Venenos usados na soja seguem prejudicando a produção de frutas no Rio Grande do Sul

Agrotóxicos contra pragas resistentes ao glifosato contaminam e destroem plantios de uvas e outras economias no estado. Questão aguarda decisão judicial há mais de 1 ano

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta