Salada Verde

Vaquita marinha está a um passo da extinção

Comitê Internacional para a Recuperação da Vaquita alerta que dos 60 cetáceos existentes no ano passado, agora só restam 30

Sabrina Rodrigues ·
8 de fevereiro de 2017 · 7 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Vaquita marinha. Foto: Paula Olson/Wikipedia.
Vaquita marinha. Foto: Paula Olson/Wikipedia.

Também conhecido como o boto-do-pacífico, a vaquita, espécie endêmica do Golfo da Califórnia, está prestes a desaparecer, se nada for feito para rever a atual situação em que se encontra. O mais recente relatório publicado pelo Comitê Internacional para a Recuperação da Vaquita (CIRVA) afirmou que em um ano o número de vaquitas caiu pela metade: havia 60 cetáceos em 2016, agora só restam 30. O Fundo Mundial para a Natureza no México (WWF- MX) descreveu a situação como dramática e pediu ao governo mexicano para proibir imediatamente a pesca ilegal dentro do habitat desses animais.

O relatório da CIRVA afirmou ainda que houve um declínio de mais de 90% nos últimos 5 anos. O governo mexicano contestou os dados do novo relatório e questionou o método utilizado pelo grupo para calcular o atual tamanho da população de vaquitas.

A vaquita (Phocoena sinus) é um cetáceo da família Phocoenidae. O animal se parece com um golfinho e mede aproximadamente um metro e meio e chega a pesar uns 50 quilos. É o menor cetáceo do mundo.

Fonte: El País

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
19 de junho de 2024

Coletivos de jovens repudiam falta de participação em evento preparatório do G20, em Belém

Para ativistas, como resultado das falhas de organização oficial do evento, houve pouca representatividade de jovens em plenárias realizadas esta semana na capital paraense

Reportagens
19 de junho de 2024

Fenômenos naturais ameaçam de extinção quase 4 mil espécies terrestres

Estudo inédito revela que terremotos, furacões, tsunamis e vulcões colocam em risco cerca de 10% das espécies de vertebrados terrestres do mundo, principalmente em ilhas e regiões tropicais

Notícias
19 de junho de 2024

Governo reforça que pedirá volta do exterior das ararinhas comprovadamente brasileiras

Medida depende igualmente de questões como negociações diplomáticas e arranjos logísticos entre os países envolvidos

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários 3

  1. Solange Zomer diz:

    Por favor, existe alguma petição para ao menos tentar salvar esta bela espécie???


    1. Nathalia diz:

      entre no site da WWF e você encontrará uma petição que será entregue ao presidente do México 😉