Vídeos

Vídeo: Qual a importância das UCs do Araguaia para a conservação do pato-corredor? por Paulo de Tarso Z. Antas

O Parque Nacional do Araguaia e o Parque Estadual do Cantão formam uma grande área de reprodução do pato-corredor na época da baixa do rio Araguaia

Daniele Bragança · Márcio Lázaro ·
12 de agosto de 2018 · 3 anos atrás
Pato corredor (Neochen jubata). Foto: cuatrok77/Flickr.

Quando o rio Araguaia baixa, o pato-corredor (Neochen jubata) procura as praias do Parque Nacional do Araguaia ou do Parque Estadual do Cantão para se reproduzir. Quando o rio sobe, o animal se desloca para as plantações de arrozais atrás de alimentos. E são muitos, o Araguaia concentra a maior população de Neochen jubata do sul da Amazônia.

“Nos arrozais, a concentração chega a mil em 470 hectares”, explica o biólogo Paulo de Tarso Zuquim Antas, que apresentou os resultados do seu monitoramento no IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação.

Paulo de Tarso Zuquim Antas é doutor em Ecologia pela Universidade de Brasília e atualmente trabalha como consultor na área de Meio Ambiente.

Leia Também 

Empalhar era conservar

Vídeo: Como as Unidades de Conservação podem contribuir para a saúde humana? por Bráulio Dias

Vídeo: Por que devemos lutar pela preservação da Rebio do Tinguá? por Leandro Travassos

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

  • Márcio Lázaro

    Jornalista, repórter cinematográfico, editor de vídeo e imagens, mestre em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (UFRJ).

Leia também

Vídeos
22 de julho de 2018

Vídeo: Por que devemos lutar pela preservação da Rebio do Tinguá? por Leandro Travassos

Protetora de uma riqueza biológica única, a Reserva Biológica do Tinguá também é fundamental para o equilíbrio hídrico da região metropolitana do Rio de Janeiro

Vídeos
5 de agosto de 2018

Vídeo: Como as Unidades de Conservação podem contribuir para a saúde humana? por Bráulio Dias

A saúde física e mental das pessoas necessita mais das áreas verdes do que pensa o senso comum. É o que explica Dias, atual professor da Universidade de Brasília

Reportagens
10 de setembro de 2004

Empalhar era conservar

Em 50 anos de coletas e pesquisas, o ornitólogo húngaro José Hidasi produziu um acervo de mais de 120 mil animais empalhados, expostos em museu de Goiânia.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Maria Tereza diz:

    Oi Paulo
    Consegui ver hoje sua entrevista sobre o pato corredor. Adorei o vídeo e os pontos quevoce didaticamente explicou. Parabéns e um forte abraço
    Da amiga de sempre
    Maria Tereza