Análises

Para revelar a situação socioambiental do nosso país

Criadores da plataforma colaborativa apoiada por ((o))eco explicam que primeira fase do projeto vai focar na coleta de informações relacionadas ao Código Florestal.

Nota do editor: Este artigo faz parte da parceria entre((o))eco e a plataforma Revela.org.br

Os grandes desastres ambientais e problemas sociais invadem a nossa vida a cada dia nas manchetes dos noticiários, mas parece tudo distante, desconectado do nosso cotidiano, das nossas decisões, hábitos e estilos de vida. A maioria das pessoas parece não se sentir parte nem dos problemas e nem das soluções para mudarmos o mundo e construirmos um planeta mais sustentável e justo. Não sabem de onde vem os produtos que consomem, nem como são produzidos ou para onde vai o lixo e o esgoto que saem de suas casas.  Soma-se a isso o desinteresse e a descrença em acompanhar e influenciar as instâncias que determinam as nossas vidas, seja nos órgãos públicos ou empresas. Quando se fala de política então, o abismo que separa o Congresso Nacional e as pessoas nas ruas se acentua cada vez mais. O fosso entre a solução desses problemas e as pessoas se acentua cada vez mais quando deveria ser o contrário, pois a mudança depende de cada um de nós.

Parte dessa desconexão é a falta de ferramentas que liguem o nosso cotidiano com as questões socioambientais e que literalmente mostrem quais são os problemas, onde eles estão e como podemos contribuir com soluções. Onde ocorrem as queimadas, o desmatamento, as enchentes e deslizamentos no Brasil? Como esses problemas estão afetando as pessoas? Onde estão os projetos de reflorestamento, de proteção de matas, de despoluição de rios, reciclagem de lixo e de produção de energia limpa? Existem vários e extensos bancos de dados com estas informações, mas estes não chegam ao público de forma clara e objetiva.

“A primeira versão do Revela será focada na discussão sobre as mudanças do Código Florestal. Cada cidadão e produtor poderá nos mostrar onde está o projeto de plantio ou conservação de florestas e os rios protegidos.”

Os satélites no espaço têm sido poderosos aliados para nos mostrar as mudanças no nosso planeta, sejam naturais ou causadas pelo homem. Mas precisamos dos olhos das pessoas nas ruas e no campo para Revelar como esses problemas estão afetando as suas vidas, o seu grau de insatisfação com esses problemas e suas expectativas de mudanças. Pessoas se transformando em agentes na construção dessas informações, qualificando melhor os processos que causam os problemas socioambientais e apontando soluções, revelando os exemplos positivos para um meio ambiente mais sustentável e uma vida mais justa.

Nesse sentido, criamos e oferecemos para a nossa sociedade a Plataforma Revela, um instrumento de pró-ativismo digital, inspirado na inovadora e premiada iniciativa Ushahidi. A Ushahidi, que significa testemunho em um dialeto queniano, foi criada para democratizar o acesso e a construção da informação, aumentar a transparência e diminuir as barreiras para as pessoas compartilharem as suas histórias. Foi usada inicialmente para denunciar a violência posterior a eleições no Quênia e foi muito importante para situações de tragédias e guerras, como o Terremoto no Haiti e revoltas populares na Líbia e outros países.

A Revela é a adaptação da Ushahidi para o Brasil. Qualquer pessoa com acesso a telefonia ou internet poderá revelar um fato e ajudar a construção coletiva e participativa da realidade socioambiental de nosso país. O mapa colaborativo recebe informações, fotos e imagens enviadas por celular, twitter, e-mail ou outras redes sociais. Os internautas também poderão Revelar histórias diretamente na página www.revela.org.br

Esperamos que a nossa população nos ajude a revelar os nosso problemas e soluções. A primeira versão do Revela será focada na discussão sobre as mudanças do Código Florestal. Cada cidadão e produtor poderá nos mostrar onde está o projeto de plantio ou conservação de florestas e os rios protegidos; assim como Revelar onde estão as queimadas, desmatamentos e áreas ameaçadas que deveriam estar protegidas pelo Código. Estamos desenhando a plataforma para futuramente conhecermos a situação dos resíduos, dos lixões e aterros, das áreas de riscos ambientais, dos mares e uma infinidade de temas de interesse público. Além de engajar os cidadãos, esperamos que esta construção coletiva colabore para influenciar a elaboração de políticas de interesse público, gere informações sobre o nosso país e seja de utilidade pública em situações de emergências sociais e ambientais. Faça parte desta iniciativa, pois a Revela pretende ser mais um instrumento para fortalecer a cidadania e a democracia no Brasil. Revele!

  • Bia Guedes

    Bia Guedes – Diretora de cinema e TV. Consultora e criadora de formatos e branded content. Dirigiu séries na Cultura, Glitz e...

  • Maria Zulmira de Souza

    Maria Zulmira de Souza – Jornalista, diretora de conteúdo e de programas de TV. Entre eles: Sustentáculos (TV Brasil), Ecoprá...

  • Carlos Souza Jr.

    Carlos Souza Jr. – Geólogo e Ph.D. em Geografia pela Universidade da Califórnia, Santa Bárbara (EUA). Pesquisador Sênior do I...

  • Gustavo Guimarães

    Gustavo Guimarães – Diretor de filmes de animação para TV, videoclipes, publicidade e programas. Criador de vinhetas de cidad...

Leia também

Salada Verde
14 de junho de 2024

Palmeiras chama atenção para o desmatamento ilegal em partida do Brasileirão

Em ação com sua fornecedora de material esportivo, o clube jogou sua última partida com dois modelos de camisa: no primeiro tempo, mais verde; no segundo, espaços em branco

Salada Verde
14 de junho de 2024

Filhote de onça-pintada é registrado no Parque Nacional do Iguaçu

Novo filhote, batizado de Yasú, que significa "amor", em Tupi, tem pouco mais de um ano de vida

Análises
14 de junho de 2024

Riscos vão muito além da privatização das praias

A zona costeira está sendo estreitada, aprisionada entre o processo de elevação do nível do mar e de ocupação que impede que a linha de costa se mova para se ajustar à nova realidade imposta pelas mudanças climáticas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.