Colunas

Mocinhos e bandidos

A Malásia, conhecida pela devastação provocada pelas madeireiras nas florestas tropicais, preserva e administra bem seus parques. Mesmo com pouca verba.

6 de setembro de 2005 · 16 anos atrás

O resultado de tantas reformas provoca reações desencontradas. Os caminhantes experientes, que prezam sua privacidade e não querem se sentir subindo as escadas de um grande prédio, ficaram desalentados. Para eles, o acesso ao Kinabalu ficou feio e engarrafado. Por outro lado, como ressalta Moguring, trata-se de um pequeno impacto em uma área restrita do parque cujos resultados, para ficar apenas no plano da flora, permitem à Sabah preservar suas mais de 5 mil espécies de flores, entre as quais 1.200 espécies de orquídeas, 80 espécies de figueiras, 26 espécies de rododendros, conservar suas 9 espécies de plantas carnívoras, e garantir a sobrevivência da maior flor do mundo, a impressionante Rafflesia Endêmica de Sundaland, a Rafflesia é raríssima, demora 15 meses para florescer, mas quando desabrocha pode chegar um metro de diâmetro. Semana que vem eu conto mais.

Leia também

Salada Verde
3 de dezembro de 2021

Paraná pretende reativar trecho brasileiro de trilha histórica que liga o Atlântico ao Pacífico

Chamada de Caminhos do Peabiru, trilha tem 1.550 no trecho paranaense, que vai de Paranaguá a Guaíra. Caminho era usado por incas e guaranis, antes da colonização

Notícias
3 de dezembro de 2021

Amapá vende terras públicas invadidas a R$ 46 o hectare

Estado possui mais de 2,5 milhões de hectares de áreas ainda não destinadas. Cerca de 50% deste total é classificado como de importância biológica extremamente alta

Reportagens
3 de dezembro de 2021

Novo Código de Mineração propõe aprovação automática de milhares de processos parados na ANM

Proposta pode afetar mais de 90 mil requerimentos que aguardam aprovações técnicas e ambientais; medida ainda interfere na criação de unidades de conservação e dificulta demarcação de terras indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta