Fotografia

Diário da Antártica

Veja fotos de livro sobre a missão brasileira no continente gelado. Elas contam do dia-a dia de pesquisadores e revelam em detalhes a impressionante biodiversidade local.

Haroldo Palo Jr. ·
21 de junho de 2008 · 16 anos atrás

Participo de viagens à Antártica desde 1984. Praticamente desde quando a Estação Brasileira passou a ser operacional. De lá para cá fiz 11 viagens. Além de fotografias fizemos também alguns documentários em vídeo.

Trabalhar na Antártica, para se obter imagens, não é muito diferente de outros locais. O branco nem sempre é um problema. O que mais incomoda é o céu nublado que predomina na região. O frio também pode atrapalhar porque enfraquece as baterias. Mas é só ter uma de reserva num bolso quente que nunca vai ficar sem fotografar.

Os animais colaboram como em nenhum outro local da Terra. Lá ninguém precisa de teleobjetiva. Os bichos estão sempre por perto e permanecem por perto. Não temem a presença de pessoas.

É o local mais impressionante da Terra. Nem parece nosso planeta.

Acabamos de publicar um novo livro que conta a história dos primeiros 25 anos de atividades do Brasil na Antártica. Pode ser adquirido no site: www.avisbrasilis.com.br. Só temos 100 exemplares para atender aos interessados.

Leia também

Análises
19 de julho de 2024

Transespinhaço: a trilha que está nascendo na única cordilheira do Brasil

Durante 50 dias e 740 quilômetros a pé, testei os caminhos da Transespinhaço em Minas Gerais, de olho nos desafios e oportunidades para esta jovem trilha de longo curso

Notícias
19 de julho de 2024

Indústria da carne age para distrair, atrasar e inviabilizar ação climática, diz relatório

Trabalho de organização europeia analisou 22 das maiores empresas de carne e laticínios em quatro continentes

Salada Verde
19 de julho de 2024

Amazônia é mais destruída pelo consumo nacional do que pelas exportações

Consumo e economias das grandes cidades do centro-sul são o principal acelerador do desmatamento da floresta equatorial

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.