Notícias

Ciclovia no lugar de motos?

Ciclistas paulistanos pintam clandestinamente símbolo de bicicleta em futura motofaixa. CET avisa que vai apagar, mas brincadeira já chamou a atenção para mobilidade em SP.

Redação ((o))eco ·
27 de maio de 2010 · 12 anos atrás

Uma  “pegadinha” da turma da bike em São Paulo tem movimentado fóruns de discussão na internet e chamado a atenção para a mobilidade urbana na capital paulista. Nesta quinta-feira (27), uma das avenidas mais movimentadas de São Paulo, a Vergueiro, amanheceu com o símbolo de uma bicicleta estampado em uma faixa de restrição de uso que está sendo pintada nesta via da capital (veja foto).

bicicleta pintada na Vergueiro.

A inscrição no pavimento acendeu os ânimos dos ciclistas de São Paulo, que lutam há anos para que o governo municipal crie mais espaços e condições para este tipo de meio de transporte – atualmente a capital possui apenas poucos quilômetros de ciclovias, a maioria delas em parques.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a pintura é clandestina e será apagada ainda esta noite. A separação do trânsito, na verdade, está sendo feita para a criação de uma futura motofaixa no corredor Vergueiro/Liberdade, que liga o centro de São Paulo a pontos da zona sul da capital. A motofaixa tem extensão de 3,5 km em cada sentido. A obra está em fase de conclusão e adaptação do trânsito, mas não há previsão de data para ser inaugurada.

Em nota, a CET informa que as pinturas “são um desserviço aos ciclistas, uma vez que os induz a correr riscos ao circular em uma faixa que não foi planejada para receber bicicletas, nem oferece segurança necessária”. Depois da alegria, que durou tão pouco, os ciclistas se perguntam “vamos por onde”? (Cristiane Prizibisczki)

Leia também

Salada Verde
6 de julho de 2022

Parlamentares derrubam veto de Bolsonaro e 19 de abril vira Dia dos Povos Indígenas

A data que antes era conhecida como "Dia do Índio" passa a ser oficialmente reconhecida como Dia dos Povos Indígenas, após decisão de parlamentares nesta terça (5)

Reportagens
5 de julho de 2022

“O INPE está abandonado”, diz Ricardo Galvão, ex-diretor do Instituto

Segundo cientista, mesmo que os investimentos voltem, vai demorar de dois a três anos para órgão de pesquisa se recompor

Reportagens
5 de julho de 2022

Mulheres na luta contra invisibilidade na pesca

A urgente necessidade de visibilidade das demandas da pesca artesanal e gênero nas discussões foi tema de diversos encontros paralelos ao palco principal da Conferência dos Oceanos

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta