Notícias

Expedição Tapajós revela fauna ameaçada por hidrelétrica

Expedição do Instituto Chico Mendes fez o mais amplo levantamento já realizado na região do maior mosaico de unidade de conservação da Amazônia e onde se pretende construir nova hidrelétrica

Redação ((o))eco ·
2 de dezembro de 2011 · 10 anos atrás
As matas na bacia do Tapajós. Vão resistir à chegada de nova hidrelétrica? Foto: Leonardo Milano.

No maravilhoso rio Tapajós, formado da confluência dos rios Juruena e Teles Pires não é diferente. Ali está em processo de licenciamento a usina de São Luiz do Tapajós, com capacidade de geração de cerca de 6,1 mil MW.

Entre os dias dias 19 de setembro e 9 de outubro, o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Peixes Continentais (Cepta), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) realizou uma expedição bem nas corredeiras São Luiz do Tapajós, próximo a Itaituba, estado do Pará. Ali está o maior mosaico de unidades de conservação da Amazônia. A expedição fez o primeiro levantamento dos peixes e seus parasitas na região.

A diversidade da ictiofauna é incrível: foram capturadas e identificadas 160 espécies. Mas o total deve passar de 250 espécies já que muitas foram levadas para identificação posterior .

O fotógrafo da expedição Leonardo Milano e o ICMBIO gentilmente cederam estas fotos coletadas durante o trabalho dos pesquisadores.

A expedição foi acompanhada por uma equipe da EPTV e a reportagem será exibida no Globo Repórter desta sexta. 

Leia também

Blog da Expedição Juruena 

Fotografia: o Juruena que não volta mais 
Majestosos Rios da Amazônia 

Leia também

Salada Verde
25 de maio de 2022

CPI/PUC lança plataforma sobre os 10 anos do Código Florestal

Ferramenta concentra análises, pesquisas e dados sobre a implementação da Lei 12.651/2012 em todos os estados brasileiros

Notícias
25 de maio de 2022

Desmatamento na Mata Atlântica cresce 66% e chega a 21,6 mil hectares em 2021

Estados que estavam perto de atingir o desmatamento zero, como São Paulo e Sergipe, voltam a apresentar alta na destruição do bioma, revela Atlas

Notícias
25 de maio de 2022

Onças encontradas mortas no Pantanal foram envenenadas por agrotóxico, conclui PF

O inseticida Carbofurano, agrotóxico cuja venda é proibida no país, foi usado para envenenar as onças-pintadas. Carcaças foram encontradas em junho de 2021, já em estado de decomposição

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta