Notícias

Estação da Marinha na Antártica iluminada com etanol

A estação operada pela Marinha Brasileira na Antártica passou a ser iluminada por motogerador movido a etanol, desenvolvido pela Petrobras.

Daniele Bragança ·
16 de janeiro de 2012 · 10 anos atrás
Motogerador movido a etanol: tecnologia limpa na Antártica. Foto: divulgação Ministério da Defesa
Motogerador movido a etanol: tecnologia limpa na Antártica. Foto: divulgação Ministério da Defesa

A estação operada pela Marinha Brasileira na Antártica, faz uma semana, é iluminada por um motogerador movido a etanol. A tecnologia desenvolvida pela Petrobras é nacional e o combustível é o mesmo usado nos veículos brasileiros.

A utilização do motogerador movido à biocombustível faz parte da comemoração dos 30 anos do Programa Antártico Brasileiro (Proantar). Funcionará na Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) , que abriga militares, pesquisadores e estudiosos e terá capacidade de suprir toda a energia necessária às operações e aos programas científicos feitos no local.

Segundo nota publicada no site do Ministério da Defesa, a Petrobras fornecerá 350 mil litros de etanol e fará o acompanhamento tecnológico para avaliar e garantir o uso do biocombustível em condições climáticas severas.

O motogerador, desenvolvido pela VSE, uma empresa do Vale e do BNDES, funciona a partir de um sofisticado equipamento de controle e comando via internet. O equipamento e o etanol foram para a Estação brasileira na Antártica em outubro no navio de Pesquisas Oceânicas Ary Rongel. Logo depois, engenheiros brasileiros foram ao continente fazer as instalações e os testes necessários, já que o motogerador funcionará junto com os outros motogeradores já existentes a diesel.

A partida no motogerador foi feita pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, durante o evento de comemoração. Acompanham o ministro da Defesa na missão à Antártica o comandante da Marinha, almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto, e o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro-do-ar Juniti Saito.

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Colunas
26 de janeiro de 2022

O que você levaria se tivesse que abandonar sua casa em 1 minuto?

Migração forçada por causa de fatores climáticos serão cada vez mais frequentes e atingirão mais pessoas. É preciso focar em políticas públicas para mitigar seus impactos

Reportagens
26 de janeiro de 2022

Especialistas criticam medidas de curto prazo adotadas contra a estiagem no Rio Grande do Sul

Governo estadual e representantes do agronegócio pedem recursos para cobertura de prejuízos, abertura acelerada de poços artesianos e até barramentos em áreas de preservação permanente

Notícias
26 de janeiro de 2022

Cientistas desmontam “falsas controvérsias” de guru ambiental de Bolsonaro

Doze dos principais cientistas ambientais do país acusam Miranda de usar credenciais da Embrapa para disseminar desinformação

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta