Notícias

A terrível beleza das tempestades de areia

Vistas do espaço, as tempestades de areia são fenômenos de grande beleza, mas ser atingido por uma é algo bastante assustador.

Redação ((o))eco ·
29 de abril de 2012 · 10 anos atrás

Vistas do espaço, as tempestades de areia são fenômenos de grande beleza, mas ser atingido por uma é algo bastante assustador, como pode afirmar o cinegrafista na National Geographic Bob Poole. Durante as filmagens de um documentário sobre a migração de elefantes no Mali, na África, Poole viu uma imensa parede de vento e poeira vindo em sua direção. Por quatro horas a areia bloqueou o sol e fez a paisagem africana se parecer com a superfície de Marte.

Uma tempestades de areia ocorre quando a umidade relativa do ar é mais baixa que 80%, permitindo a suspensão de partículas em sua maioria sólidas mas não aquosas pelo ar. São mais freqüentes em regiões com grande quantidade de areia e baixa umidade, como desertos. Nas fotos a seguir, divulgadas pelo Observatório da Terra da NASA, podemos apreciar em segurança esses incríveis fenômenos em diversas partes do planeta.

 

Leia também

Notícias
15 de agosto de 2022

Licença de operação de termelétricas na Baía de Sepetiba é suspensa pelo Inea

É o segundo revés sofrido pelo empreendimento energético em uma semana. Na terça-feira, a Aneel revogou a outorga de autorização ao projeto por descumprimento de prazos

Notícias
15 de agosto de 2022

Bolsonarismo resiste na Amazônia, mas eleitores se dividem no voto a voto

É apenas na região Norte que Jair Bolsonaro lidera na pesquisa espontânea. Na estimulada, quando os eleitores são apresentados aos nomes dos concorrentes, Lula aparece em primeiro lugar, porém ambos empatam tecnicamente

Reportagens
15 de agosto de 2022

Governadores da nova fronteira do desmatamento buscam reeleição

A criação de uma zona do agronegócio na divisa do Acre, Amazonas e Rondônia (ainda) não avançou, mas a devastação da floresta disparou. Mas nada disso parece mudar a vontade do eleitorado da região

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta