Notícias

Aumento do desmatamento continua em novembro

Imazon detecta 55 quilômetros quadrados de perda de floresta amazônica, o que equivale a um aumento de 258% comparado ao mesmo mês de 2011.

Daniele Bragança ·
26 de dezembro de 2012 · 10 anos atrás
Área com nuvem e sombra em novembro de 2012 na Amazônia Legal. Fonte: Imazon/SAD.
Área com nuvem e sombra em novembro de 2012 na Amazônia Legal. Fonte: Imazon/SAD.

Mesmo com o início da temporada de chuvas na Amazônia, a tendência de aumento de desmatamento registrado mensalmente não diminuiu. Os Dados do SAD, Boletim de Desmatamento do Imazon, apontam que em novembro houve  um aumento de 258% na área desmatada, que pulou de 16 km2 em novembro de 2011 para 55 km2 em novembro de 2012.

A cobertura de nuvens atrapalhou a detecção. Quando começa o período de chuvas diminui também a visibilidade alcançada pelos satélites. Em novembro, 50% da Amazônia Legal estava encoberta. Entretanto, em 2011 a cobertura de nuvens atingiu 71%.

Este ano, os estados mais prejudicados pela cobertura de nuvens foram  o Acre (81% do território) e Mato Grosso (77%), que não tiveram detecção de desmatamento devido a cobertura de nuvens.

Do total de 55 km2 desmatados, os 3 estados onde houve a maior concentração do problema foram: 23 km2 no Pará (42%), 13,8 km2 em Rondônia (25%) e 13,2 km2 no Amazonas (24%).

Desmatamento de agosto de 2011 a novembro de 2012 na Amazônia Legal (Fonte: Imazon/SAD). Figura2.
Desmatamento de agosto de 2011 a novembro de 2012 na Amazônia Legal (Fonte: Imazon/SAD). Figura2.

O resultado de novembro confirma a tendência verificada nos últimos 4 meses, que compreendem de agosto a novembro de 2012. Nesse período, de acordo com o sistema SAD, foram perdidos 1.206 km2, um aumento de 129% em relação ao mesmo período em 2011, quando o desmatamento somou 527 quilômetros quadrados.

O SAD classifica por tipo de propriedade os locais de desmatamento. Nesse último novembro, 42% da ocorreu em assentamentos de reforma agrária. Parece que a ofensiva do Ministério Público em enquadrar o Incra para reduzir o desmatamento dentro dos assentamentos ainda não surtiu efeito.

O SAD é um sistema independente de monitoramento produzido pela ONG Imazon. O sistema oficial utilizado pelo governo é o Deter, produzido pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Entre maio e outubro de cada ano, o Ministério do Meio Ambiente divulga os dados do Deter mensalmente. Em 2012, a divulgação dos dados do Deter atrasou diversas vezes. Quando começam as chuvas, em novembro, o MMA passa a divulgar os dados do Deter a cada dois meses. O próximo resultado do Deter deve ser divulgado em janeiro, com números para os meses de novembro e dezembro de 2012.

  • Daniele Bragança

    Repórter e editora do site ((o))eco, especializada na cobertura de legislação e política ambiental.

Leia também

Salada Verde
16 de agosto de 2022

Brasil volta às urnas sem a opção de “candidatura verde” em 2022

A lacuna de candidaturas ligadas às propostas ambientais ocorre mesmo com a pauta do meio ambiente sendo uma das mais debatidas pela sociedade

Notícias
16 de agosto de 2022

Alvo de imbróglio jurídico, Parque Cristalino II perde quase 900 hectares em queimada ilegal

Ainda não é possível dizer se incêndio foi intencional, mas organizações alertam para “coincidência” entre fato e decisão da justiça pela extinção da unidade

Reportagens
16 de agosto de 2022

Plantio indiscriminado de árvores descaracteriza savanas em vez de restaurá-las, alertam cientistas

Em edição especial da revista Science, pesquisadores argumentam que a recuperação de áreas degradadas de Savana requer soluções mais complexas, e que considerem as especificidades do bioma

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta