Notícias

Cuidado Frágil: o simpático macaco-barrigudo

Pode parecer clichê, mas a foto do nosso animal homenageado da semana, este macaco-barrigudo, realmente vale mais do que mil palavras. Foto: Nanda Melonio

Redação ((o))eco ·
4 de janeiro de 2013 · 9 anos atrás

O animal homenageado esta semana por ((o))eco é este simpático macaco-barrigudo (Lagothrix lagotricha), que descansa sobre um papelão nas margens do rio Envira, em Feijó (AC). Na cama improvisada, um alerta de ‘Cuidado, Frágil’. É clichê afirmar que uma foto vale mais que mil palavras, mas o oportuno clique dessa imagem feita pela jornalista Nanda Melonio remete exatamente para esse ditado.

O macaquinho acima foi fotografado pôr-do-sol do dia 24 de novembro de 2012. “Estava passeando às margens do rio e acabei vendo indígenas nos barcos que estavam ancorados na margem. Os ashaninkas moram em locais de difícil acesso, geralmente passam 4 dias viajando de barco para chegar à cidade. Fui conversar com eles – alguns falam português, mas muitos, principalmente as mulheres, não nos compreendem – e acabei descobrindo que o macaquinho era o bichinho de estimação de uma das famílias. O bicho era bem esperto e interagia bem com todos nós, inclusive posava para as fotos” informa Melonio, que já escreveu para ((o))eco.

“Os índios estavam assando banana na brasa para comer. O macaquinho, sem saber que a fruta estava quente demais, meteu a mão e, tal qual um menino, sacudiu a mão de dor e saiu correndo sob a risada das mulheres e crianças”, relatou. 

Morador da Floresta Amazônica, o Lagothrix lagotricha está classificado como Vulnerável pela lista vermelha da IUCN. Só ganha o adjetivo de “frágil” por causa da perda do habitat resultado principalmente da expansão da agricultura e à caça, dois fatores apontados como principais ameaças à espécie. São também vítimas fáceis do comércio ilegal de animais silvestres. Foto: Nanda Melonio.

 

 

 

 

Leia também

Notícias
20 de maio de 2022

Alto custo é principal barreira para visitação de parques

De acordo com estudo, alto custo da viagem, distância e falta de informações disponíveis são os principais obstáculos para visitação de parques naturais

Notícias
20 de maio de 2022

Presidenciáveis recebem plano para reverter boiadas ambientais de Bolsonaro

Estratégia ‘Brasil 2045’ propõe medidas para reconstruir política ambiental brasileira e fazer país retomar posição de liderança global em meio ambiente

Análises
20 de maio de 2022

O dilema de Koniam-Bebê

Ocupação indígena no Parque Estadual Cunhambebe realimenta falsa dicotomia entre unidades de conservação e territórios indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Cássio Garcez diz:

    Brilhante análise, Beto. Parabéns e obrigado por ela.