Notícias

TCU aponta abandono de Unidades de Conservação da Amazônia

Auditoria inédita identifica falhas na gestão das unidades, falta de recursos financeiros e problemas de gestão. Órgão cobra providências

Daniel Santini ·
31 de janeiro de 2014 · 9 anos atrás

O Ministério do Meio Ambiente tem 180 dias para tomar providências e dar satisfações ao Tribunal de Contas da União sobre o abandono na qual se encontram as Unidades de Conservação da Amazônia brasileira. Auditoria inédita feita pelo Tribunal de Contas da União em parceria com tribunais de contas de nove estados identificou problemas que vão de falhas na gestão e implementação das unidades, a falta de investimentos e funcionários para manter as unidades funcionando minimante.

O resultado da análise é um relatório de 104 páginas que detalha os problemas apontados. Acesse o documento ou confira abaixo neste infográfico os principais destaques:

 

Leia mais:
Unidades de conservação estão ameaçadas em Rondônia
Visite unidades de conservação sem sair de casa
O que são Unidades de Conservação

 

 

 

  • Daniel Santini

    Responsável pela plataforma ((o)) eco Data. Especialista em jornalismo internacional, foi um dos organizadores da expedição c...

Leia também

Notícias
11 de agosto de 2022

Projeto que reduz Flona de Brasília em quase 40% é aprovado no Senado

O PL 2.776/20 segue para sanção presidencial. Proposta remove 3,7 mil hectares da Flona, sob justificativa de resolver conflito com assentamentos, mas não define compensação pela área perdida

Análises
11 de agosto de 2022

Sobre Pequenas Grandes Vidas: Dia Internacional do Krill Antártico

O Oceano que circunda a Antártida não só contribui significativamente para os ciclos biológicos dos mares do mundo, mas também é essencial para regular o clima do nosso planeta

Reportagens
11 de agosto de 2022

Aneel revoga outorga de autorização de usinas termelétricas na Baía de Sepetiba

Sociedade civil questiona desde altos riscos em região sensível a impactos socioambientais aos erros cometidos nos trâmites legais para a implementação das térmicas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta