Notícias

Parque Nacional do Iguaçu é ameaçado por projetos de desenvolvimento

Hidrelétrica do Baixo Iguaçu e abertura da Estrada do Colono colocam a unidade de conservação na lista da Unesco de áreas em perigo.

Daniele Bragança ·
12 de maio de 2014 · 7 anos atrás
Parque Nacional do Iguaçu é ameaçado por projetos desenvolvimentistas. Foto: Rosimar FSB/Wikimédia.

O Parque Nacional do Iguaçu pode voltar para a lista Patrimônio Mundial em Perigo da Unesco, graças às ameaças representadas pela reabertura da Estrada do Colono e pela construção da Hidrelétrica de Baixo Iguaçu, cuja construção ocorre a apenas 500 metros dos limites da unidade de conservação. A informação foi divulgada há quase duas semanas, em um relatório do órgão da ONU sobre a situação de todas as áreas que são patrimônios da humanidade.

No relatório, a Unesco pede que os empreendimentos sejam cancelados ou, pelo menos, interrompidos até a realização um estudo detalhado dos impactos sobre os patrimônios tombados.

Projeto muda SNUC

O projeto de lei que reabre a estrada do Colono, aquela que corta a parte intangível do Parque Nacional do Iguaçu, introduz a categoria estrada-parque no Sistema Nacional de Unidades de Conservação.

Maria Tereza Pádua defendeu, em um texto publicado aqui em ((o))eco em 2011, que a introdução da categoria era uma afronta à Legislação Ambiental.

“As Estradas Parque são flagrantemente contra a legislação que dispõe sobre Parques Nacionais, a conhecida Lei do SNUC de 2000. De outra parte, o problema é que esse tipo de via, por definição técnica e por simples lógica, não pode ser estabelecido dentro de um parque nacional ou dentro de qualquer outra unidade de conservação. No caso do Parque Nacional do Iguaçu, o efeito de reabrir a Estrado do Colono como Estrada Parque seria dramático. Automaticamente ele ficaria dividido em duas metades”.

Ano passado, depois de ser aprovada na Comissão Especial formada para analisar o Projeto de Lei 7123/10, a reabertura da Estrada do Colono seguiu para o Senado. Em tentativa fracassada, a deputada Rosane Ferreira (PV-PR) quis levar o projeto para ser votado no plenário da Câmara.

Hidrelétrica a 500 metros

A Hidrelétrica de Baixo Iguaçu é uma obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que deverá ficar pronta em 2016. Segundo a concessionária Neoenergia, produzirá 350,2 MW de energia e está sendo construída dentro da área de amortecimento do parque.

O licenciamento ambiental da hidrelétrica foi cassado pela Justiça em 2010. Dois anos depois, a Neoenergia conseguiu anular a decisão anterior no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) e o licenciamento foi considerado válido. Após 4 anos, as obras foram iniciadas em 2013.

Unesco cobra responsabilidades

A Unesco apresentou duas recomendações e espera que o país atenda até 2015. Caso contrário, o Parque Nacional do Iguaçu voltará para a lista vermelha dos sítios de Patrimônios Mundiais Ameaçados.

 

 

Leia Também:
De volta à estaca zero
Portas fechadas
Livre, leve e solta

O Parque Nacional do Iguaçu no WikiParques

 

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Reportagens
9 de outubro de 2006

Portas fechadas

Mesmo com licenças prévias, hidrelétricas que serão leiloadas nesta terça-feira são contestadas na justiça. Prova de que o setor elétrico ainda não aprendeu a lição ambiental.

Salada Verde
20 de outubro de 2021

Em comemoração de seus 10 anos, Onçafari lança concurso de fotografia

Fotógrafos profissionais e amadores podem se inscrever até o dia 14 de novembro. Vencedores terão a oportunidade de fotografar a fauna e flora existentes na sede da Onçafari, no Pantanal

Notícias
20 de outubro de 2021

INPE não tem recursos garantidos para pagamento de água e luz até final do ano

Destinação de R$ 5 milhões pela AEB deu um respiro ao Instituto, mas órgão ainda aguarda verba de outras fontes para honrar despesas de funcionamento até dezembro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta