Notícias

Se ganhar, Helder Barbalho pode reduzir Unidades de Conservação no Pará

Candidato ao governo do Estado, herdeiro de Jader Barbalho se compromete em revisar os limites de 5 áreas protegidas da região da Calha Norte

Daniele Bragança ·
4 de agosto de 2014 · 8 anos atrás
Helder Barbalho (de pé, discursando) e Josefina Carmo (sentada, à esquerda) em audiência pública realizada em 2012. Foto: Blog da Deputada.

Herdeiro político do cacique Jader Barbalho, Helder Barbalho (PMDB) se comprometeu a revisar 5 unidades de conservação da região de Calha Norte, no Pará, caso seja eleito. A promessa foi feita durante reunião na cidade de Monte Alegre, no dia 19 de maio, e confirmada na página oficial da deputada Josefina Carmo (PMDB), candidata à reeleição à Assembleia Legislativa do estado. De acordo com o texto da página oficial, as unidades criadas em 2006 trazem problemas ao desenvolvimento da região.

“A revolta se deve a restrições de exploração de alguns recursos naturais que são importantes ao desenvolvimento regional e que estão em áreas incluídas nos limites das unidades de proteção integral, e não das Flotas”, afirma o texto. A ideia é redefinir os limites entre os mosaicos, permitindo que parte das hoje unidades de proteção integral sejam exploradas. A discussão, afirma a nota, será reaberta ano que vem, caso Helder Barbalho vença.

Em 2006, o governo do estado do Pará criou 5 Unidades de Conservação na região de Calha Norte, totalizando 12,8 milhões de hectares de área protegida, a maior área preservada em lei no mundo, através de uma única edição do Diário Oficial do Estado. Foram criadas 3 unidades de uso sustentável (as Florestas Estaduais de Paru, Trombetas e Faro) e 2 de proteção integral (Reserva Biológica Maicuru e a Estação Ecológica Grão-Pará). A Estação Ecológica Grão-Pará é a maior unidade de proteção integral do país, com 4.245.819 hectares, ultrapassando o Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, situado entre o Pará e o estado vizinho, o Amapá, que tem 3.865.188 hectares e é a maior unidade de conservação federal do país.

Em dezembro de 2006, Carolina Elia escreveu para ((o))eco sobre a criação dessas áreas protegidas e como a medida era importante para evitar grilagem de terra na região, local com poucos moradores. Quase 8 anos depois, o retalhamento das unidades entra na mesa de negociação em troca de apoio político para a eleição de 2014.

A candidatura de Helder Barbalho (PMDB) já tem o apoio de 10 partidos, incluindo o PT e o DEM, que são inimigos na arena federal. O lançamento da candidatura contou com a ilustre presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 30 de junho e aval da presidente Dilma Rousseff, que desejou boa sorte ao que chamou de herdeiro da caminhada do pai, Jader Barbalho, como registrou o colunista Josias de Souza, da Folha de S. Paulo.

 

Leia Também
O gigante amazônico
O canto do cisne verde
Festa garantida

  • Daniele Bragança

    Repórter e editora do site ((o))eco, especializada na cobertura de legislação e política ambiental.

Leia também

Reportagens
4 de dezembro de 2006

O gigante amazônico

O Pará criou a maior área contínua de floresta preservada no mundo e consolidou um gigantesco mosaico de unidades de conservação numa das partes mais intocadas e ricas da Amazônia.

Notícias
11 de agosto de 2022

Projeto que reduz Flona de Brasília em quase 40% é aprovado no Senado

O PL 2.776/20 segue para sanção presidencial. Proposta remove 3,7 mil hectares da Flona, sob justificativa de resolver conflito com assentamentos, mas não define compensação pela área perdida

Análises
11 de agosto de 2022

Sobre Pequenas Grandes Vidas: Dia Internacional do Krill Antártico

O Oceano que circunda a Antártida não só contribui significativamente para os ciclos biológicos dos mares do mundo, mas também é essencial para regular o clima do nosso planeta

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta