Notícias

O leopardo-das-neves está numa fria

O homem é o único predador deste animal. Caça, perda de habitat e mortes por retaliação são as principais causas do risco de extinção da espécie.

Redação ((o))eco ·
31 de outubro de 2014 · 7 anos atrás

Leopardo-das-neves ([i]Panthera uncia[/i]) no Zoológico de Nuremberg. Foto:
Leopardo-das-neves ([i]Panthera uncia[/i]) no Zoológico de Nuremberg. Foto:

O leopardo-das-neves (Panthera uncia) é uma espécie de felino nativa das grandes montanhas da Ásia Central. São encontrados em 12 países, incluindo China, Butão, Nepal, Índia, Paquistão, Afeganistão, Rússia e Mongólia. Um parente próximo do tigre (Panthera tigris), a sua população global atualmente está entre 4,080-6,590 indivíduos. Suspeita-se que nos últimos 16 anos, a população tenha sido reduzida em pelo menos 20%, devido à perda de habitat e de fontes de alimentos causados pelas mudanças climáticas, à caça ilegal e conflitos com humanos. Leopardos-da-neve são frequentemente mortos por fazendeiros locais porque elas predam animais como ovelhas, cabras, cavalos e iaques. Embora protegida em todos os países onde é encontrada, as medidas de conservação da espécie esbarram na falta geral de consciência das populações destes países. A Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN classifica a espécie como ‘Em Perigo de Extinção‘.

 

 

Leia Também
Rinoceronte-negro: o tempo está se esgotando
Peixe-Napoleão: o protetor em perigo de extinção
Bonobos: nome engraçado, destino nem um pouco

 

 

 

Leia também

Reportagens
18 de janeiro de 2022

Uma oportunidade de recomeço para a Mata Atlântica

O bioma mais destruído do Brasil ganha uma nova chance com o avanço da agenda de restauração no país, mas ainda sofre com gargalos como a falta de sistematização de dados e de governança

Notícias
17 de janeiro de 2022

Após por pessoas em risco, justiça proíbe “coach” de fazer atividades na natureza

A decisão judicial determina que Pablo Marçal, que protagonizou episódio de resgate no pico do Marins, não poderá fazer qualquer atividade na natureza sem autorização prévia

Notícias
17 de janeiro de 2022

Livro celebra cem anos da descrição da jararaca-ilhoa com alerta sobre conservação da serpente endêmica

Escrita em linguagem acessível para o público em geral, a publicação celebra os cem anos da descrição da jararaca-ilhoa, feita por por Afrânio do Amaral (1894-1982), à época diretor do Instituto Butantan

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta