Notícias

Amazônia tem maior número de queimadas em 15 anos no mês de junho

No acumulado do ano, bioma já registra mais de 7 mil focos. Cerrado e Pantanal também sofrem com queimadas acima da média

Cristiane Prizibisczki ·
1 de julho de 2022

A Amazônia ardeu em chamas no mês de junho, com 2.430 focos de calor computados. Este é o maior número em 15 anos, segundo dados atualizados nesta quinta-feira (30) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). 

No acumulado do ano, já são 7.401 focos registrados, cifra 15% maior do que o mesmo período do ano passado, quando foram computados 6.387 focos entre janeiro e junho.

O mês de junho marca o início da estação seca no bioma, mas ainda não o período mais crítico. Os maiores números de queimadas – e desmatamento –  são historicamente registrados entre agosto e novembro, quando a estiagem no bioma se intensifica, facilitando as mudanças no uso do solo e dando combustível às chamas.

Queimadas no resto do país

As queimadas no Cerrado também dispararam no mês de junho, quando foram registrados 4.138 focos, número 10% acima da média para o mês (3.769). Em maio, o bioma já havia sofrido com o fogo. Naquele mês, foram computados 3.578 focos, a maior cifra já registrada pelo INPE para o período desde 1998, ano em que começou a série histórica. 

No acumulado do ano, o número de queimadas no Cerrado já chega a 10.768, número 11% maior do que o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 9.568 focos entre janeiro e junho. 

O Pantanal também apresentou alta no número de incêndios, segundo o INPE. Entre janeiro e junho, foram monitorados 503 focos, número 35% maior do que o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 371 focos.

Caatinga, Pampa e Mata Atlântica registraram redução no número de focos, quando comparados os primeiros semestres de 2021 e 2022. 

  • Cristiane Prizibisczki

    Cristiane Prizibisczki é Alumni do Wolfson College – Universidade de Cambridge (Reino Unido), onde participou do Press Fellow...

Leia também

Notícias
24 de junho de 2022

Sistema de alerta de fogo em tempo quase-real passa a monitorar a Amazônia

Plataforma ALARMES, do LASA/UFRJ, que já monitorava Pantanal e Cerrado, fornece alertas diários para apoiar ações de controle e tomada de decisões dos órgãos ambientais

Notícias
1 de junho de 2022

Cerrado tem recorde de queimadas em maio; número é o maior desde 1998

No período, foram registrados 3578 focos de calor no bioma. Amazônia também tem recorde, com maior número de focos em 18 anos

Análises
31 de maio de 2022

Como prevenir incêndios florestais na maior planície alagável do planeta

Incêndios no Pantanal e uma perspectiva para prevenção e combate visando salvaguardar a vida silvestre e o sistema produtivo tradicional

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta