Notícias

Boletim COP 26: Observadores do lado de fora, sistema fora do ar e acordo sobre o metano

Vendida como a Conferência do Clima mais inclusiva de todas, o que ocorre na COP 26 é o contrário: filas gigantes, observadores barrados e aglomeração são a rotina do evento

Redação ((o))eco ·
2 de novembro de 2021

A organização da Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU) em Glasglow, na Escócia, é alvo de críticas dos participantes, que reclamam das excessivas filas, aglomerações e burocracia para acessar as salas de tomadas de decisão. Observadores internacionais estão sendo barrados, há censura para registrar em fotos as filas e confusões e sobram reclamações. Nesta terça-feira (02), repercutiu aqui no Brasil a notícia de que a ministra do Ambiente de Israel, Karine Elharr, que é cadeirante, não conseguiu participar das reuniões de segunda na COP 26 por falta de rampa no evento.

“Nos espaços de tomada de encontro de negociação, a organização da Conferência decidiu dificultar o acesso, impedir o acesso das organizações observadoras”, reclama Stela Herchmann, especialista em políticas climáticas do Observatório do Clima, que informa que a organização deixa apenas um representante por país pode acessar as salas. 

Acordo sobre metano

Nesta terça-feira (02), um dos acordos assinados na COP 26 foi o de reduzir as emissões de metano em 30% até 2030. O acordo foi  assinado por 100 países. Para  Stela Herchmann, trata-se de um bom acordo, que ajuda a ganhar tempo. 

Saiba por que: 

Leia também

Notícias
2 de novembro de 2021

Boletim COP 26: Observadores do lado de fora, sistema fora do ar e acordo sobre o metano

Vendida como a Conferência do Clima mais inclusiva de todas, o que ocorre na COP 26 é o contrário: filas gigantes, observadores barrados e aglomeração são a rotina do evento

Notícias
31 de outubro de 2021

Boletim: Como o Brasil chega à COP 26?

País aumentou suas emissões em plena pandemia e apresentará na COP planos vagos de crescimento verde. Escute a análise do Observatório do Clima sobre o primeiro dia

Notícias
1 de novembro de 2021

Equador anuncia criação de uma nova reserva marinha na região de Galápagos

Em anúncio feito na COP-26, o presidente equatoriano Guillermo Lasso anunciou a criação de uma nova área protegida com 60 mil quilômetros quadrados

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta